Detecção do herpes vírus felino tipo 1 (HVF-1) pela técnica de PCR em tempo real e sua associação com sinais oculares em uma poipulação de gatos domésticos

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2013-09-03

Orientador

Andrade, Alexandre Lima de

Coorientador

Pós-graduação

Ciência Animal - FMVA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

This study aimed to detect feline herpesvirus type 1 (FHV-1) in the conjunctival fragments of a cat population by PCR real-time. In addition, we sought to associate these results to ocular signs observed in these animals. For this, we used 70 cats that lived in direct contact, from a residence from Araçatuba, SP. By means of real-time PCR, DNA was detected FHV-1 in 78.1% (25/32) of cats with at least one ocular sign and 26.3% (10/38) of asymptomatic patients, a total prevalence 50% (35/70) in the sample. In animals with signs of conjunctivitis in 60% (21/35) cats were positive at least one of these signals and none of the 40% (14/35) remaining. In cats with signs of keratitis in 49% (17/35) were positive from at least one of the signals and none of the 51% (18/35) remaining. We have detected the presence of FHV-1 at all (17/100%) cats with corneal epithelial defect. There was a significant association between the presence of at least one eye sign, at least a sign of conjunctivitis and keratitis with PCR results. For each ocular sign, only the corneal epithelial defect and blepharospasm were significantly associated with these outcomes and also were associated with each other, suggesting that, in cats with signs of keratitis, corneal epithelial defect may be a factor influencing the emergence of blepharospasm. The high prevalence of ocular infection by FHV-1 found in animals with ocular signs suggested as a possible causative agent of these injuries

Resumo (português)

O presente estudo buscou detectar o herpesvirus felino tipo 1 (HVF-1) em fragmentos de conjuntiva de uma população de gatos pela técnica de PCR em tempo real. Além disso, procurou-se associar estes resultados aos sinais oculares verificados nestes animais. Para isso, foram utilizados 70 gatos, que conviviam em contato direto, provenientes de uma residência da cidade de Araçatuba, SP. Por meio de PCR em tempo real, foi detectado DNA de HVF-1 em 78,1% (25/32) dos gatos com ao menos um sinal ocular e em 26,3% (10/38) dos assintomáticos, totalizando uma prevalência de 50% (35/70) na amostra global. Nos animais com sinais de conjuntivite, em 60% (21/35) dos gatos positivos havia ao menos um destes sinais e nenhum destes nos 40% (14/35) restantes. Nos gatos com sinais de ceratite, em 49% (17/35) dos positivos havia ao menos um destes sinais e nenhum deste nos 51% (18/35) restantes. Foi detectada a presença de HVF-1 em todos (17/100%) os gatos com defeito epitelial corneal. Houve associação significativa entre a presença de ao menos um sinal ocular, ao menos um sinal de conjuntivite e de ceratite com os resultados do PCR. Em relação a cada sinal ocular, somente o defeito epitelial corneal e o blefarospasmo tiveram associação significativa com estes resultados e também estavam associados entre si, sugerindo que, nos gatos com sinais de ceratoconjuntivite, o defeito epitelial corneal pode ser um fator de influência ao surgimento do blefarospasmo. A elevada prevalência da infecção ocular por HVF-1 encontrada nos animais com sinais oculares sugere o agente como possível causador destas lesões

Descrição

Idioma

Português

Como citar

SIMÕES, Celina Bertelli. Detecção do herpes vírus felino tipo 1 (HVF-1) pela técnica de PCR em tempo real e sua associação com sinais oculares em uma poipulação de gatos domésticos. 2013. 76 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Medicina Veterinária, 2013.

Itens relacionados