Variáveis morfológicas da cana-de-açúcar em função do regime hídrico durante o desenvolvimento inicial

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2015

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

Water deficit is one of the factors which most limit agriculture yield and growth. Although sugar cane has moderate tolerance to drought, it presents high yield losses under the influence of this abiotic factor. Based on this fact, selection of genotypes tolerant to water stress may represent an alternative for decreasing the amount of water used for irrigation, while keeping or increasing yield. This study was performed in order to evaluate the performance of four sugarcane cultivars during initial development under water stress conditions, by means of morphological variables to select more tolerant genotypes to drought. The experiment was carried out in a greenhouse at the Department of Rural Engineering, College of Agricultural Sciences - UNESP/Botucatu – SP, from November 26th 2010 to April 5th 2011. A total of four sugar cane cultivars were evaluated (RB855453, RB92579, RB965902 and RB965917) under two treatments as follows: control (100% field capacity) and water stress (50% field capacity). Evaluations were performed at 0, 28 and 63 days after treatment application. The following morphological variables were analyzed: plant height, leaf area, leaf length, leaf width, number of green leaves, shoot and root dry matter. The RB855453 and RB92579 cultivars produced more shoot and root dry matter under water stress treatment, while the RB965902 and RB965917 cultivars had lower shoot and root dry matter production under the same conditions. Therefore, the RB855453 and RB 92579 cultivars can be considered tolerant while the RB965902 and RB965917 cultivars can be considered susceptible.

Resumo (português)

O déficit hídrico está entre os fatores que mais limitam o crescimento e a produtividade agrícola. Mesmo a cana-de-açúcar sendo uma cultura com tolerância moderada à seca, apresenta grandes perdas de produtividade sob esse fator abiótico. Por isso, a seleção de genótipos tolerantes ao déficit hídrico pode representar uma alternativa para diminuir a quantidade de água utilizada na irrigação. Esse trabalho foi desenvolvido com o objetivo de conhecer o desempenho de quatro cultivares de cana-de-açúcar durante o desenvolvimento inicial sob condições de deficiência hídrica, por meio de variáveis morfológicas, visando auxiliar na seleção de genótipos mais tolerantes à seca. O experimento foi conduzido em casa de vegetação, no Departamento de Engenharia Rural da Faculdade de Ciências Agronômicas – UNESP/Botucatu - SP, no período entre 26/11/2010 e 05/04/2011. Foram avaliadas quatro cultivares de cana-de-açúcar (RB855453, RB92579, RB965902 e RB965917) em um tratamento controle (100% da capacidade de campo) e com déficit hídrico (50% da capacidade de campo). As avaliações foram feitas aos 0, 28 e 63 dias após a aplicação do tratamento. Foram avaliados altura da planta; área foliar; comprimento da folha; largura da folha; número de folhas verdes; matéria seca da parte aérea e das raízes. As cultivares RB855453 e RB92579 produziram mais matéria seca da parte aérea e das raízes no tratamento sob déficit hídrico, podendo ser consideradas tolerantes. As cultivares RB965902 e RB965917 tiveram menor produção de matéria seca, sendo consideradas suscetíveis.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Irriga, v. 19, n. 4, p. 573-584, 2015.

Itens relacionados

Financiadores