Óxido de cálcio e Lactobacillus buchneri NCIMB 40788 na ensilagem de cana-de-açúcar in natura ou queimada

Imagem de Miniatura

Data

2011-11-01

Autores

Siqueira, Gustavo Rezende [UNESP]
Schocken-Iturrino, Ruben Pablo [UNESP]
Roth, Anna Paula de Toledo Piza [UNESP]
Domingues, Felipe Nogueira
Ferraudo, Antonio Sergio [UNESP]
Reis, Ricardo Andrade [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Sociedade Brasileira de Zootecnia

Resumo

Objetivou-se avaliar os efeitos da inclusão de óxido de cálcio (CaO) e/ou L. buchneri (LB) sobre as perdas e alterações químicas de silagens de cana-de-açúcar in natura ou queimada. Foram avaliadas silagens de cana-de-açúcar in natura ou queimada produzidas sem aditivo; com Lactobacillus buchneri; com óxido de cálcio equivalente 1% da matéria natural; ou com a associação do L. buchneri e do óxido de cálcio. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado em esquema fatorial (2 × 4), considerando fatores a queima (presença ou ausência) e o uso de aditivos (L. buchneri, óxido de cálcio e sua associação), cada um avaliado com três repetições. O óxido de cálcio foi mais eficiente em reduzir a variação no teor de matéria seca tanto nas silagens de cana-de-açúcar in natura quanto na queimada. Nas silagens de cana-de-açúcar sem aditivos, maiores recuperações de matéria seca foram observadas quando a ensilagem foi feita com cana in natura (63,5%) em comparação à cana queimada (46,8%). Todavia, quando utilizados aditivos, não houve diferenças entre as silagens de cana-de-açúcar in natura e queimada. A presença de óxido de cálcio foi o fator que promoveu maior diferença entre as silagens. O óxido de cálcio é eficiente em reduzir as perdas e as alterações químicas na ensilagem de cana-de-açúcar, tanto in natura quanto queimada. O L. buchneri atua eficientemente em silagens de cana-de-açúcar queimada. Silagens de cana-de-açúcar queimada são mais propensas às perdas que as de cana-de-açúcar in natura.
The objective of this trial was to evaluate the effects of the inclusion of calcium oxide (CaO) and/or L. buchneri (LB) on the losses and chemical composition changes of in natura and burned sugar cane silages. Silage treatments were: in natura sugar cane without additive (IS), with Lactobacillus buchneri (ISLB), with calcium oxide (ISCaO) equivalent to 1% of natural matter, and the combination of LB and CaO (ISLBCaO). Experimental design was completely randomized in a factorial scheme (2 × 4) considering status (burned or not) and additives (LB, CaO and LB+CaO) with three replications per treatment. Dry matter variation was lower for in natura and burned silages treated with CaO; regardless of the LB presence, the mean difference was 5.85 percentage units. In sugar cane silages without additives, higher dry matter recoveries were observed when the plant was ensiled with in natura silage (63.5%) compared with burned silage (46.8%). However, when additives (CaO and LB) were used, no significant differences occurred between the in natura and burned silage treatments. The presence of calcium oxide was the factor that provided the greatest discrimination among the data. Calcium oxide is effective in reducing losses and chemical changes on the in natura and burned silages. The L. buchneri acts effectively on burned sugar cane silages, and the latter are more susceptible to losses than those of in natura sugar cane.

Descrição

Palavras-chave

additives, Fermentation, inoculants, Multivariate analysis, Silage, Aditivos, Análise multivariada, Fermentação, inoculante bacteriano, Silagem

Como citar

Revista Brasileira de Zootecnia. Sociedade Brasileira de Zootecnia, v. 40, n. 11, p. 2347-2358, 2011.