Variabilidade Espacial da Umidade do Solo em Irrigação por Gotejamento Sob Cultivo Protegido

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2002

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Foi estudada a variabilidade espacial da umidade do solo num sistema de irrigação por gotejamento em uma estufa (5,0 x 20,0m) na Fazenda Experimental São Manuel, da Faculdade de Ciências Agronômicas, Universidade Estadual Paulista, Estado de São Paulo, Brasil. Foi estabelecida a malha de amostragem no espaçamento de 1,0 x 0,5m, acrescida de quatro adensamentos de 0,25m. Foram utilizados dados da umidade do solo em 178 pontos. A análise da dependência espacial foi obtida com o auxílio do Programa GS+. Foi construído o variograma experimental e definido o modelo de ajuste, de modo que a curva que melhor se ajustou aos pontos obtidos representasse a magnitude, alcance e intensidade da variabilidade espacial da variável estudada. A umidade do solo apresentou distribuição espacial anisotrópica. Para a direção 0°, pode-se notar uma dependência espacial caracterizada como alta, com o alcance de aproximadamente 3,30m, no sentido do comprimento da estufa. Entretanto, no sentido da largura da estufa, não foi possível ajustar modelos. Utilizando a representação gráfica da superfície, a área estudada apresentou um maior teor de água na parte inicial e menor na parte final das linhas de distribuição de água. A krigagem mostrou-se um bom interpolador para mapeamento da umidade do solo.

Resumo (inglês)

Soil moisture spatial variability in a drip irrigation system was studied in a greenhouse (5.0 x 20.0m) at São Manuel Experimental Farm, FCA/UNESP, Botucatu – SP, Brazil. Sampling was established in a 1.0 x 0.5m grid, increased 0.25m thickening. Soil moisture data were used in 178 points. The spatial dependence analysis was obtained with the aid of the GS+ Program. The experimental variogram was built and the setting model defined, so that the curve better fitted to the obtained points represented the spatial variability magnitude, range and intensity of the studied variable. Soil moisture presented anisotropic spatial distribution. Spatial dependence was noticed for 0° direction, characterized as high, with approximately 3.30m range in the greenhouse length ward. However, in the greenhouse width ward, it was not possible to fit models. Using the surface graphic representation, the studied area presented higher water content in the initial part and a lower one in the final part of water distribution lines. Kriging was shown to be a good interpolator for soil moisture mapping.

Descrição

Palavras-chave

Idioma

Português

Como citar

Irriga, v. 7, n. 3, 2002.

Itens relacionados

Financiadores