Efeito do nível do treinamento aeróbio na determinação do limite superior do domínio pesado no ciclismo

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011-03-15

Orientador

Greco, Camila Coelho

Coorientador

Pós-graduação

Ciências da Motricidade - IBRC

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

O principal objetivo deste estudo foi analisar e comparar as respostas metabólicas e cardiorrespiratórias durante o exercício realizado na MLSS e PC em indivíduos com diferentes níveis de treinamento aeróbio no ciclismo. Participaram do estudo 7 ciclistas (C) bem treinados, especializados em provas de estrada e 9 sujeitos não treinados (NT), sem experiência prévia de treinamento no ciclismo. Os voluntários realizaram em dias diferentes os seguintes testes, em um cicloergômetro: 1) teste incremental até a exaustão para a determinação do limiar anaeróbio (Lan), consumo máximo de oxigênio ( O2max) e da intensidade correspondente ao O2max (I O2max); 2) 2 a 4 testes de carga constante de 30 minutos em diferentes intensidades para a determinação da máxima fase estável de lactato sanguíneo (MLSS); 3) 3 testes de carga constante a 95, 100 e 110% I O2max até a exaustão voluntária para a determinação da potência crítica (PC), e; 4) um teste de carga constante até a exaustão na PC. A MLSS foi considerada como a maior intensidade de exercício onde a concentração de lactato não aumentou mais do que 1 mM entre o 10o e o 30o minuto de exercício. Os valores individuais de potência (95, 100 e 110% I O2max) e seu respectivo tempo máximo de exercício (tlim) foram ajustados a partir do modelo hiperbólico de 2 parâmetros para determinação da PC. A PC para ambos os grupos C (318 ± 29W) e NT (200 ± 33W) foi maior significantemente do que a MLSS para os C (288 ± 35W) e NT (169 ± 34W). A MLSS e a PC foram significantemente maiores no grupo C. Em valores relativos ao O2max a MLSS foi maior no grupo C (83 ± 7%) do que no grupo NT (79 ± 6), porém a PC foi similar entre os grupos (91 ± 5% e 90 ± 5%, respectivamente). Da mesma forma, o consumo de oxigênio na PC ( O2PC) foi significantemente maior do que na MLSS ( O2MLSS) nos grupos NT...

Resumo (inglês)

The objective of this study was to analyze and to compare metabolic and cardiorrespiratory responses durin the exercise performed at MLSS and CP in subjects with different aerobic trainning levels in cycling. Participated of this study, 7 well trained cyclists (C), specialized in road events and 9 non-trained subjects (NT), without previous training experience in cycling. Ths subjects performed the following protocols in different days in cyclergometer: 1) incremental test until exhaustion to determine anaerobic threshold (AT), maximal oxygen uptake ( O2max) and the intensity at O2max (I O2max); 2) 2 to 4 constant workload tests in different intensities to determine maximal lactate steadystate (MLSS); 3) 3 constant workload tests at 95, 100 e 110% I O2max until exhaustion to determine critical power (CP), and; 4) constant workload test until exhaustion at CP. MLSS was considered the highest exercise intensity at which the blood lactate concentration did not increase for more than 1 mM between 10th and 30th minute of the exercise. The individual values of power (95, 100 e 110% I O2max) and the respective times (tlim) were adjusted using the hyperbolic model with parameteres to determine CP. CP for C (318 ± 29W) and NT (200 ± 33W) was significantly higher than MLSS in C (288 ± 35W) and NT (169 ± 34W). MLSS and PC were significantly higher in C group. In values relative to O2max, the MLSS was significantly higher in C (83 ± 7%) than NT (79 ± 6), however CP was similar between groups (91 ± 5% and 90 ± 5%, respectively). In the same way, the oxygen uptake at CP ( O2PC) was significantly higher than at MLSS ( O2MLSS) for NT (2627 + 519 e 2323 ± 460 mL.min-1, 11%) e C (3607 ± 505 e 3953 ± 466 mL.min-1, 8%). The slow component at CP in C (375 ± 164 ml.min-1) was similar to NT (412 ± 175 ml.min-1). At this condition, the O2max was not attained (C – 93 ± 5%; NT – 96 ± 7%)... (Complete abstract click electronic access below)

Descrição

Idioma

Português

Como citar

CARITÁ, Renato Aparecido Corrêa. Efeito do nível do treinamento aeróbio na determinação do limite superior do domínio pesado no ciclismo. 2011. f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro, 2011.

Itens relacionados