Percepção de tempo e outras funções cognitivas, funcionalidade motora e o nível de atividade física de idosos com Doença de Alzheimer no estágio leve

Imagem de Miniatura

Data

2013-09-19

Orientador

Galduróz, Ruth Ferreira Santos
Costa, José Luiz Riani

Coorientador

Pós-graduação

Ciências da Motricidade - IBRC

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

A Doença de Alzheimer (DA) é caracterizada por alterações cognitivas e no tempo subjetivo (verificado através da percepção de tempo), além de alterações motoras que podem afetar diretamente as atividades diárias de idosos com DA, tornando os idosos cada vez menos ativos. Assim, este estudo teve como objetivo analisar a percepção de tempo, as funções cognitivas, a funcionalidade e o nível de atividade física de idosos com doença de Alzheimer (DA) no estágio leve e idosos sem comprometimento cognitivo. È transversal do tipo correlacional e a amostra constou de 24 idosos com DA no estágio leve e 25 idosos sem comprometimento cognitivo. Para avaliação das funções cognitivas foi aplicado uma série de coletâneas de testes cognitivos, motores e do nível de atividade física. Resultados e Conclusão: Idosos com DA se diferem de idosos sem comprometimento cognitivo, mesmo nos estágios iniciais da doença foram observadas diferenças em: percepção de tempo e em outras funções cognitivas, funcionalidade e nível de atividade física. Foram encontradas correlações significativas entre percepção de tempo e demais funções cognitivas, bem como, com funcionalidade. Quando separados por nível de atividade física, o grupo de idosos (sem comprometimento) classificados como mais ativos, apresentaram desempenho superior em: memória visuo-espacial, atenção e funções executivas. No grupo de idosos com provável DA, os classificados como mais ativos apresentaram desempenho superior em percepção de tempo, quando comparados aos menos ativos. Quando separados o grupo de idosos (sem comprometimento) em idosos que estimam o ponto de bissecção de forma adiantada ou atrasada, coi observada que idosos que atrasam na estimativa apresentam desempenho cognitivo inferior aos que adiantam. Finalizando, estes resultados corroboram...

Resumo (inglês)

Alzheimer's disease (AD) is characterized by cognitive and subjective time (verified through the perception of time), and motor abnormalities that may directly affect the daily activities of AD patients, the elderly becoming increasingly less active. Thus, this study aimed to examine time perception, cognitive functions, functionality and level of physical activity for elderly with Alzheimer's disease (AD) in the mild stage and elderly without cognitive impairment. It is correlational and cross-sectional sample consisted of 24 AD patients as mild and 25 subjects without cognitive impairment. For assessing cognitive function was applied a series of compilations of cognitive tests, engines and level of physical activity. Results and Conclusion: Older adults with AD differ elderly without cognitive impairment, even in the early stages of the disease were observed differences: time perception and other cognitive functions, functionality and level of physical activity. Significant correlations between time perception and other cognitive functions, as well as functional. When separated by level of physical activity, the elderly group (no commitment) rated as more active, showed superior performance: visual-spatial memory, attention and executive functions. In the group of elderly patients with probable AD, those classified as most active were superior in perception of time, compared to less active. When separated the elderly group (no commitment) in elderly estimating the point of bisection so early or late, coi observed that seniors have estimated that delay in cognitive performance inferior to that advance. Finally, these results corroborate the literature on the benefits of exercise in healthy aging and even pathological, and especially highlights the perception test of time, still in its experimental form as a possible tool for... (Complete abstract click electronic access below)

Descrição

Idioma

Português

Como citar

ANDREATTO, Carla Andreza Almeida. Percepção de tempo e outras funções cognitivas, funcionalidade motora e o nível de atividade física de idosos com Doença de Alzheimer no estágio leve. 2013. 126 f. Dissertação - (mestrado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Instituto de Biociências de Rio Claro, 2013.

Financiadores