Patogenicidade de Verticillium lecanii ao pulgão-do-pinus

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2004-10-01

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Sociedade de Investigações Florestais

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Avaliou-se a patogenicidade do isolado IBCB 473 de Verticillium lecanii no pulgão-do-pinus Cinara atlantica (Hemiptera, Aphididae), inseto-praga em plantios de Pinus spp. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, com cinco repetições por tratamento e cada repetição constituída de uma placa de Petri (9 cm de diâmetro) contendo 10 ninfas. Foram testadas suspensões de inóculo nas concentrações de 1,0 ' 10(6); 0,5 ' 10(7); 1,0 ' 10(7); 0,5 ' 10(8); e 1,0 ' 10(8) conídios/mL, pulverizando-se 1 mL sobre as ninfas. Como tratamento-testemunha, utilizou-se água esterilizada. As placas de Petri foram mantidas em câmara climatizada a 25 ± 1 °C, 70 ± 10% de UR e fotofase de 12 horas. As avaliações foram realizadas diariamente, anotando-se a mortalidade dos indivíduos de cada tratamento. A dose mais eficiente foi de 1,0 x 10(8) conídios/mL, causando mortalidade de 86,0% após cinco dias da pulverização. Os valores de TL50 das concentrações utilizadas foram de 5,82; 5,24; 4,60; 4,34; e 3,83 dias, respectivamente.

Resumo (inglês)

The objective of this work was to evaluate the pathogenicity of the entomopathogenic fungus Verticillium lecanii isolate IBCB 473 to the aphid Cinara atlantica (Hemiptera: Aphididae), insect pest in Pinus spp plantations. The trials were conduced in a completely randomized design, treatments with 5 repetitions, and each repetition consisting of one Petri dish (9 cm of diameter) containing 10 nymphs. Suspensions adjusted to concentrations of 1,0 ' 10(6); 0,5 ' 10(7); 1,0 ' 10(7); 0,5 ' 10(8) e 1,0 ' 10(8) conidia/mL were tested by spraying 1mL over the nymphs. Sterilized water was used as control treatment. The Petri dishes were maintained at 25±1°C, 70±10% RH and 12-hour photophase. The evaluations were carried out daily, recording the individual mortality of each treatment. The best concentration was 1,0 x 10(8) conidia/mL with mortality of 86,0% after five days. LT50 for each concentration was 5,82; 5,24; 4,60; 4,34 and 3,83 days, respectively.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Revista Árvore. Sociedade de Investigações Florestais, v. 28, n. 5, p. 765-770, 2004.

Itens relacionados

Financiadores