Interaction between GIS and hydrologic model: a preliminary approach using ArcHydro Framework Data Model

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2013-12-01

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Instituto de Pesquisas Ambientais em Bacias Hidrográficas

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

In different regions of Brazil, population growth and economic development can degrade water quality, compromising watershed health and human supply. Because of its ability to combine spatial and temporal data in the same environment and to create water resources management (WRM) models, the Geographical Information System (GIS) is a powerful tool for managing water resources, preventing floods and estimating water supply. This paper discusses the integration between GIS and hydrological models and presents a case study relating to the upper section of the Paraíba do Sul Basin (Sao Paulo State portion), situated in the Southeast of Brazil. The case study presented in this paper has a database suitable for the basin's dimensions, including digitized topographic maps at a 50,000 scale. From an ArcGIS®/ArcHydro Framework Data Model, a geometric network was created to produce different raster products. This first grid derived from the digital elevation model grid (DEM) is the flow direction map followed by flow accumulation, stream and catchment maps. The next steps in this research are to include the different multipurpose reservoirs situated along the Paraíba do Sul River and to incorporate rainfall time series data in ArcHydro to build a hydrologic data model within a GIS environment in order to produce a comprehensive spatial-temporal model.

Resumo (português)

Em diferentes regiões do Brasil, o crescimento populacional e o desenvolvimento econômico podem degradar a qualidade da água comprometendo a saúde das bacias hidrográficas e abastecimento humano. Sistemas de Informação Geográfica (GIS) constituem uma ferramenta poderosa para o gerenciamento dos recursos hídricos, evitando inundações devido à sua capacidade de colocar, em um mesmo ambiente, dados espaciais e temporais que possibilitem a criação de cenários que contribuem para a gestão de recursos hídricos. Este artigo discute a integração entre GIS e modelos hidrológicos e apresenta um estudo de caso que corresponde à parte superior da bacia Paraíba do Sul (porção de São Paulo) situado no Sudeste do Brasil. O estudo de caso apresentado neste artigo tem um banco de dados que é adequado para a dimensão da bacia incluindo mapas topográficos digitalizados em escala 1:50.000. Neste projeto foi utilizado o ArcGIS®/ArcHydro FrameWork Model Data onde foi criada uma rede de dados topológica para produzir diferentes produtos matriciais. O primeiro mapa derivado do Modelo Digital de Elevação (MDE) foi o mapa direção de fluxo seguido pelo mapa de acumulação de fluxo e mapa de sub-bacias. Os próximos passos desta pesquisa devem incluir os diferentes reservatórios multiusos situados ao longo do rio Paraíba do Sul e incorporar dados de séries temporais de chuvas no ArcHydro com o objetivo de construir um modelo de dados hidrológicos dentro de um ambiente SIG a fim de produzir um modelo completo com componentes espaciais e temporais.

Descrição

Idioma

Inglês

Como citar

Revista Ambiente & Água. Instituto de Pesquisas Ambientais em Bacias Hidrográficas, v. 8, n. 3, p. 83-92, 2013.

Financiadores

Coleções