Comercialização de plantas alimentícias em São Gabriel da Cachoeira-Amazonas

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2019-12-13

Orientador

Ming, Lin Chau

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Horticultura) - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

A região do Alto Rio Negro é caracterizada pela alta concentração de etnias indígenas. Em um dos municípios do Alto Rio Negro, denominado São Gabriel da Cachoeira há uma sede municipal, no qual diversos estabelecimentos comercializam plantas alimentícias cultivadas e/ou extraídas pelos indígenas locais, com ampla diversidade biológica e cultural, praticamente não explorado pela ciência. Desta forma, este trabalho teve como objetivo pesquisar a diversidade de plantas alimentícias comercializadas na sede urbana do município, em feiras livres, pequenos, médios e grandes mercados. Foram identificadas ao todo 94 espécies de plantas alimentícias, pertencentes a 37 famílias botânicas, sendo as mais citadas a família Solanaceae e Arecaceae. A maior parte das plantas comercializadas no município são frutas, que por sua vez, são consumidas principalmente in natura. Na feira livre há predominância da comercialização de produtos locais, que são comercializados tanto por agricultores/coletores como por revendedores. O centro de origem provável da maior parte das plantas comercializadas na feira é a América do Sul. Os mercados comercializam principalmente plantas oriundas de outras localidades. Os comerciantes de mercados são todos revendedores. O centro de origem provável das espécies comercializadas nos mercados é principalmente a Ásia. No município de São Gabriel da Cachoeira-AM, Alto Rio Negro há diversas redes curtas de comércio local, gerando e agregando valor à cultura local. Assim como, há redes longas de distribuição que podem ser um contrapeso no que diz respeito à segurança alimentar dos povos indígenas do Alto Rio Negro.

Resumo (inglês)

The Upper Rio Negro region is characterized by high concentration of indigenous ethnic groups. In one of the municipalities of the Alto Rio Negro, called São Gabriel da Cachoeira, there is a municipal headquarters, in which there are several establishments that commercialize food plants cultivated and/or extracted by local indigenous people, with great biological and cultural diversity, practically not explored by science. In this way, this work had the objective of researching the diversity of food plants commercialized in the city's urban center, in free fair, small, medium and large markets. A total of 94 species of food plants belonging to 37 botanical families were identified, the most cited being the family Solanaceae and Arecaceae. Most of the plants marketed in the municipality are fruits, which in turn are consumed mainly in natura. At the fair, there is a predominance of the commercialization of local products, which are marketed by both farmers / collectors and retailers. The center of probable origin of most plants marketed at the fair is South America. The markets mainly market plants from other locations. Market traders are all resellers. The likely center of origin of species traded markets is mainly to Asia. In the municipality of São Gabriel da Cachoeira-AM, Alto Rio Negro there are several short networks of local commerce, generating and adding value to the local culture. As well, there are long distribution networks that can be a counterweight to the food security of the indigenous peoples of the Upper Rio Negro.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados