Qualidade sanitária e germinação de sementes de pinhão-manso

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2010-01-01

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes (ABRATES)

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

O pinhão-manso é uma espécie arbustiva que está se destacando pelo interesse para produção de biocombustível, porém, os estudos sobre controle de qualidade das sementes estão se iniciando. Neste trabalho objetivou-se estudar o efeito da temperatura e do tempo de contagem na germinação de sementes de pinhão-manso, conduzido em papel toalha bem como avaliar a qualidade sanitária das sementes, desinfestadas ou não com hipoclorito de sódio, a 2%. O estudo foi conduzido, com sementes de pinhão-manso extraídas de frutos maduros, coletados na planta. O teste de germinação foi conduzido nas temperaturas de 25 ºC e alternadas de 20-30 ºC, com contagens aos 6, 9 e 12 dias. O teste de sanidade foi conduzido a 20 ºC com fotoperíodo de 12 h por 7 dias. Foi utilizado o delineamento experimental inteiramente casualizado com quatro repetições e empregado o teste F na análise de variância dos dados de germinação e do índice de velocidade de germinação. As médias foram comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. O potencial máximo de germinação das sementes de pinhão-manso foi obtido na temperatura de 25 ºC, com contagens aos seis, nove e 12 dias, entretanto não apresentou diferença significativa com as temperaturas de 20-30 ºC, nas contagens aos 9 e 12 dias. As sementes de pinhão-manso analisadas apresentaram alta frequência de espécies fúngicas, independente da desinfestação superficial. A incidência de fungos em ordem decrescente foi dos gêneros: Alternaria, Macrophomina, Cladosporium, Colletotrichum, Fusarium, Pestalotiopsis, Phoma, Helminthosporium, Epicocum e Nigrospora a maioria destes fungos apresenta potencial patogênico.

Resumo (inglês)

Jatropha curcas is a shrubby species, interesting for biofuel production, however studies of these seeds quality control are starting. The work aimed to study effects of temperature and counting time on germination of J. curcas, in paper towel and to check the health quality of seeds, disinfected or not with sodium hypochlorite 2%. The tests carried out with a lot of J. curcas seeds extracted four yellow fruits, collected in the plant. The seed germination was tested at temperature of 25 °C and in the alternating temperature of 20 to 30 ºC, with couting times at six, nine and 12 days after sowing. We used a randomized experimental design with four replications and used the F test for the analysis of variance of germination and index of germination speed. Means were compared by Tukey test at 5% probability. The maximum germination potential of the seeds of J. curcas was got at 25 °C, with counts at 6, 9 and 12 days, however no had significant difference in temperature of 20-30 °C with score at 9 and 12 days. The seeds of Jatropha curcas analyzed showed high frequency of fungal species independent of surface disinfection. The incidence of fungi, in decreased sequence was to the genera: Alternaria, Macrophomina, Cladosporium, Colletotrichum, Fusarium, Pestalotiopsis, Phoma, Helminthosporium, Epicocum and Nigrospora most of these fungi have pathogenic potential.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Revista Brasileira de Sementes. Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes, v. 32, n. 4, p. 9-14, 2010.

Itens relacionados

Financiadores