Areas hidrologicamente homogêneas como subsídio ao manejo de bacias hidrográficas

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2015-07-21

Autores

Nicolete, Donizeti Aparecido Pastori [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Growing demand for water makes it necessary to adopt mechanisms to ensure a more efficient management of this resource. The presence of intense anthropic activity characterizes rural watersheds, where, depending on the soil use and management, can promote impairments of water resources. The initial part of Pardo river watershed was adopted as study area, and is located in the county of Pardinho, São Paulo state, Brazil. The choice of this watershed is due the fact that the Pardo river is an important wellspring for many counties of São Paulo state. With the goal to characterize the hydrologically homogenous areas for water infiltration potential, as well as runoff formation, it was adopted a methodology based on the geotechnologies use. For this, there were adopted information layers to landscape attributes, such as land use and land cover, soil, slope, vertical curvature, horizontal curvature and geology. The attributes were combined using map algebra, more precisely, the weighted linear combination technique, where each attribute has been considered as a conditioning factor to infiltration and surface runoff. To the factors were applied fuzzy membership functions for their standardization and the determination of weights through the Analytical Hierarchical Process method. To identify more susceptible areas to runoff, denominated hydrologically sensitive areas, was adopted the topographic wetness index, used as a simplified form of variable source area patterns spatialization in the watershed. The results showed that most of study area has medium ...
A crescente demanda por água torna imprescindível a adoção de mecanismos que garantam uma gestão mais eficiente desse recurso. As bacias hidrográficas rurais caracterizam-se por apresentar intensa atividade antrópica, onde, dependendo do uso e manejo do solo, pode ocorrer um comprometimento dos recursos hídricos. A parte inicial da bacia do rio Pardo, no município de Pardinho - SP, foi adotada como área territorial para o estudo. A escolha da bacia levou em consideração o fato do rio Pardo ser um importante manancial para vários munícipios da região. Com o objetivo de caracterizar as áreas hidrológicamente homogêneas para o potencial de infiltração da água, bem como para formação do escoamento superficial, adotou-se uma metodologia baseada no uso de geotecnologias, onde foram gerados planos de informação para atributos da paisagem, como: uso e cobertura da terra, solos, declividade, curvatura vertical, curvatura horizontal e geologia. Os atributos foram combinados utilizando álgebra de mapas, mais precisamente, a técnica de combinação linear ponderada, onde cada atributo passou a ser considerado como um fator condicionante à infiltração e escoamento superficial. Aos fatores foram aplicadas funções de pertinência fuzzy, para a sua normalização e a determinação dos pesos pelo método do Processo Hierárquico Analítico. Para a discriminação das áreas mais suscetíveis ao escoamento superficial, denominadas áreas hidrologicamente sensíveis, adotou-se o índice topográfico de umidade, utilizado como uma forma simplificada de espacialização dos padrões de área variável de afluência na bacia. Os resultados indicaram que grande parte da área de estudo possui médio potencial de infiltração (58,1% da área total), seguida por áreas com alto potencial de infiltração (17,8%), sendo esse fortemente influenciado pelos fatores uso e cobertura da terra ...

Descrição

Palavras-chave

Agua - Conservação, Bacias hidrograficas - Administração, Geotecnologia ambiental, Lógica difusa, Environmental geotechnology

Como citar

NICOLETE, Donizeti Aparecido Pastori. Areas hidrologicamente homogêneas como subsídio ao manejo de bacias hidrográficas. 2015. ix, 76 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Agronômicas de Botucatu, 2015.