Escoria de aciaria , lama cal e lodos de esgoto no cultivo da soja sob sistema de plantio direto

dc.contributor.advisorBüll, Leonardo Theodoro [UNESP]
dc.contributor.advisorCrusciol, Carlos Alexandre Costa [UNESP]
dc.contributor.authorFreitag, Elisa Eni [UNESP]
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.date.accessioned2014-06-11T19:30:24Z
dc.date.available2014-06-11T19:30:24Z
dc.date.issued2008-07-25
dc.description.abstractA agricultura possui grande potencial para a utilização de resíduos urbanos e industriais, como lodos de esgoto, lama cal e escória de aciaria. Seguindo critérios bem definidos para o manejo e evitando a contaminação por metais pesados, podem proporcionar melhorias no solo e favorecer o desenvolvimento das culturas, com mínimos efeitos danosos sobre o ambiente. Estes resultados foram observados após a aplicação superficial e sem incorporação daqueles resíduos, reaplicando-os na mesma área experimental com o objetivo de avaliar num período de até 25 meses as alterações químicas, físicas e microbiológicas ocorridas no solo, a absorção de nutrientes e metais pesados potencialmente tóxicos, e seus efeitos sobre o desenvolvimento das culturas de aveia preta e da soja cultivadas em solo sob Sistema Plantio Direto (SPD). O trabalho foi desenvolvido a campo, em um Latossolo Vermelho distrófico de Botucatu (SP), no período de 2005 a 2007. O delineamento experimental foi em blocos casualisados, em esquema fatorial 4x4+1, com quatro repetições. Os tratamentos foram constituídos por quatro resíduos, sendo dois lodos de esgoto, um centrifugado e tratado com cal virgem (LC) e um de biodigestor com adição de polieletrólitos (LB) e dois resíduos industriais, a escória de aciaria (E) e a lama cal (Lcal), nas doses de 0 (testemunha), 2, 4 e 8 Mg ha-1, e um tratamento adicional com calcário dolomítico na dose 2 Mg ha-1, aplicados na superfície em 2005. Os resíduos LC, Lcal e E podem ser utilizados como materiais alternativos ao calcário para a neutralização da acidez do solo, com efeitos sobre pH e V%. A aplicação superficial dos resíduos em SPD melhorou as propriedades químicas e microbiológicas do solo em até 25 meses após a aplicação, além de favorecer o desenvolvimento das culturas da aveia preta e da soja. Foram observados valores inexpressivos quanto à...pt
dc.description.abstractThe use of urban and industrial residues in agriculture has great potential, like sewage sludge, aqueous lime and slag. Following defined criteria for the handling and avoiding heavy metals contamination, can provide soil improvements and better crop development, with minimum harmful effect on the environment. These results were observed after surface application and without residues incorporation, reapplying them in the same experimental area aiming to evaluate in a period of up to 25 months the chemical, physical and microbiological soil alterations, nutrients absorption and potentially toxic heavy metals, and its effects on the development of black oat and soybean crop in soil under notillage system. The work was developed in field conditions, in a distrophyc Rhodic Haplustox of Botucatu (SP), in the period from 2005 to 2007. The experimental design adopted was randomized blocks, in a factorial scheme 4x4 +1, with four replications. The treatments consisted of four residues, two sewage sludge, one centrifuged with virgin lime (CS) and one with biodigestor and polyelectrolytes addition (BS), and two industrial residues, slag (SL) and aqueous lime (AL), in the doses of 0 (control), 2, 4 and 8 Mg ha-1, and one additional treatment with dolomítico limestone and 2 Mg ha-1 dose, applied in the surface in 2005. The surface application of the residues in soil under no-tillage system improved the chemical and microbiological soil properties up to 25 months after application and promote the development of black oat and soybean. Inexpressive values were observed on the availability of toxic metals in soil and plants.en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.format.extentxii, 278 f. : gráfs, tabs.
dc.identifier.aleph000568663
dc.identifier.capes33004064039P3
dc.identifier.citationFREITAG, Elisa Eni. Escoria de aciaria , lama cal e lodos de esgoto no cultivo da soja sob sistema de plantio direto. 2008. xii, 278 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agronômicas de Botucatu, 2008.
dc.identifier.filefreitag_ee_dr_botfca.pdf
dc.identifier.lattes1090072947808223
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/99939
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
dc.sourceAleph
dc.subjectLodo de esgotopt
dc.subjectSilicatospt
dc.subjectResíduos industriaispt
dc.subjectSojapt
dc.subjectPlantio diretopt
dc.subjectSoil limingen
dc.subjectUrban residuesen
dc.subjectIndustrial residuesen
dc.subjectHeavy metalsen
dc.subjectGlycine maxen
dc.titleEscoria de aciaria , lama cal e lodos de esgoto no cultivo da soja sob sistema de plantio diretopt
dc.typeTese de doutorado
unesp.advisor.lattes9281484833327774[2]
unesp.advisor.orcid0000-0003-4673-1071[2]
unesp.author.lattes1090072947808223
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Ciências Agronômicas, Botucatupt
unesp.graduateProgramAgronomia (Agricultura) - FCApt
unesp.knowledgeAreaAgriculturapt

Arquivos

Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
freitag_ee_dr_botfca.pdf
Tamanho:
1.64 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format