Quem ensina na creche?: análise dos projetos políticos pedagógicos dos cursos de Pedagogia da Unesp

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2018-02-20

Autores

Telles, Mirela Francelina Medeiros [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Esta pesquisa é um estudo sobre a condição profissional dos professores que atuam em creche. Teve por objetivo identificar nos projetos políticos pedagógicos dos cursos de Pedagogia de Universidades Públicas do Estado de São Paulo, propostas para a formação do professor para atuar na creche, considerando a contribuição para o desenvolvimento da profissionalização desta categoria de docentes. Realizou-se uma investigação qualitativa dos projetos políticos pedagógicos dos cursos presenciais de Pedagogia na Universidade Estadual Paulista oferecidos em seis campi: Bauru, Araraquara, Marília, Presidente Prudente, Rio Claro e São José do Rio Preto. Adota-se como referência teórica a pedagogia histórico-crítica e a vertente histórico-cultural da psicologia para significar a função da educação escolar e abordar os processos de ensino-aprendizagem que caracterizam o trabalho do professor na creche, bem como o contexto histórico em que ele ocorre. Os documentos selecionados foram analisados utilizando-se como instrumento metodológico a análise de conteúdo. Foram analisados nos conteúdos dos documentos a denominação do profissional formado pelo curso, a finalidade da ação do professor com os alunos, a referência às etapas da Educação Básica e a definição de escola. Por meio de tal análise foi possível constatar que os percursos curriculares foram elaborados considerando a constituição profissional do professor dentro da sua função precípua de ensinar em qualquer modalidade da educação básica e assim assumindo, para além das condições desfavoráveis, que quem ensina na creche é o professor. Apesar desse movimento favorável para a profissionalização, a natureza da docência do professor na creche ainda carece de maiores definições.
This research is a study about the professionalization of teachers who work in daycare. The purpose of this study was to identify pedagogical political projects of the Pedagogy of Public Universities of the State of São Paulo, proposals for the training of teachers to work in the day care center, considering the contribution to the development of the professionalization of this category of teachers. A qualitative investigation of the political pedagogical projects of the Pedagogy courses at the State University of São Paulo was offered in six campuses: Bauru, Araraquara, Marília, Presidente Prudente, Rio Claro and São José do Rio Preto. It adopts as a theoretical reference the historical-critical pedagogy and the historical-cultural aspect of psychology to signify the function of school education and to approach the teaching-learning processes that characterize the work of the teacher in the day-care center, as well as the historical context in which it occurs. The selected documents were analyzed using content analysis as a methodological tool. The contents of the documents were analyzed by the name of the professional formed by the course, the purpose of the teacher's action with the students, the reference to the stages of Basic Education and the definition of a school. Through this analysis it was possible to verify that the curricular routes were elaborated considering the professional constitution of the teacher within its primary function of teaching in any modality of the basic education and thus assuming, in addition to the unfavorable conditions, that the one who teaches in the day care is the teacher. Despite this favorable movement for professionalization, the nature of teacher teaching in day care still lacks further definition.

Descrição

Palavras-chave

Educação, Formação de professores, Curso de Pedagogia, Creche, Profissionalização, Projeto político pedagógico

Como citar