Efeito de um programa sistematizado de atividades rítmicas e dança nas funções cognitivas, aspectos neuropsiquiátricos e andar de pacientes com doença de Parkinson: um estudo controlado e randomizado

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2018-07-03

Autores

Lirani-Silva, Ellen [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Introdução: A presente tese de Doutorado é composta por dois estudos. O objetivo do Estudo #1 foi investigar a associação entre domínios do andar (com e sem tarefa dupla) e domínios cognitivos e neuropsiquiátricos de pacientes com DP (DP). O objetivo do Estudo #2 foi investigar os efeitos de uma intervenção de atividades rítmicas e dança no andar, funções cognitivas e aspectos neuropsiquiátricos de pacientes com DP e a manutenção de benefícios após um período de follow up (5 meses). Materiais e método: O Estudo #1 contou com a participação de 87 pacientes com DP. Após avaliação clínica e anamnese, os pacientes foram avaliados quanto ao andar (com e sem tarefa dupla), funções cognitivas e aspectos neuropsiquiátricos. A partir das avaliações, dois modelos foram elaborados: i) modelo do andar formado por 16 características espaço-temporais do andar, distribuídos em cinco domínios (pace, variabilidade, ritmo, assimetria e controle postural); ii) modelo de aspectos cognitivos e neuropsiquiátricos formado por 10 testes, distribuídos em sete domínios (cognição global, memória, função executiva, atenção, memória de trabalho, habilidade visuoespacial, neuropsiquiátrico ). O Estudo #2 contou com a participação de 86 pacientes com DP que foram distribuídos randomicamente em dois grupos: grupo de atividades rítmicas (DPd) e dança e grupo convívio (DPc). As atividades do grupo DPd foram realizadas com base em diferentes estilos, com progressão tanto em mudanças do ambiente como em complexidade dos movimentos. O grupo DPc participou de atividades divididas em três etapas: i) palestras e discussões sobre a DP, sem nenhuma sobrecarga cognitiva e motora; ii) atividades de voz; iii) atividades de disfagia. Ambas as intervenções ocorreram durante 6 meses, 3 vezes por semana, com 1 hora por sessão. O mesmo protocolo de avaliações do Estudo #1 foi utilizado no Estudo #2. As avaliações foram conduzidas, antes e após o período de intervenção (6 meses), e 5 meses após um período sem intervenção. Resultados (Estudo #1): Foram verificadas associações entre domínios cognitivos e do andar, especialmente entre o domínio pace, cognição global, atenção e memória. Ainda, foi verificada uma maior capacidade de predição do domínio pace em condição de tarefa dupla, onde os domínios cognição global e atenção, juntamente com as variáveis de controle do estudo, explicaram em 42% da variância dos dados. Resultados (Estudo #2): Os pacientes do grupo DPd apresentaram diminuição da assimetria durante o andar livre no momento follow up em comparação ao momento pós. Ainda, a intervenção de atividades rítmicas e dança foi capaz de evitar a progressão de características do andar com tarefa dupla relacionada ao domínio pace, enquanto os pacientes do grupo DPc apresentaram piora dessas características ao longo do estudo. Quanto aos aspectos cognitivos, foi observada piora na atenção dos pacientes do grupo DPc, mas não para o grupo DPd. No entanto, apenas o grupo DPc apresentou benefícios na cognição global. Conclusão: Domínios do andar estão associados a domínios cognitivos de pacientes com DP, mas, para o presente estudo, não com domínios neuropsiquiátricos. O domínio pace (andar com tarefa dupla) apresentou o melhor modelo preditivo do estudo, que foi composto pelos domínios cognição global e atenção. Em relação a intervenção proposta no Estudo #2, a intervenção de atividades rítmicas e dança é capaz de beneficiar características discretas do andar e promover a manutenção de alguns aspectos do andar, cognitivos e neuropsiquiátricos.
Introduction: This PhD thesis consists of two studies. The aim of the Study #1 was to investigate the association between gait domains (with and without dual task) and cognitive and neuropsychiatric domains of patients with Parkinson’s disease (PD). The aim of the St udy #2 was to investigate the effects of a rhythm activities and dance intervention on gait, cognitive function and neuropsychiatric aspects of patients with PD, as well as the retention of benefits after a follow up period (5 months). Methods: Study #1 in volved the participation of 87 patients with PD. A fter clinical assessment, gait (with and without dual task), cognition and neuropsychiatric aspects were assessed. Gait, cognition and neuropsychiatric aspects were summarized in two models: i) a gait model with 16 spatial - temporal gait characteristics, described by five domains (pace, variability, rhythm, asymmetry and postural control); ii) a cognitive and neuropsychiatric model with 10 assessments organized in seven domains (global cognition, memory, exec utive function, attention, working memory, visuospatial ability and neuropsychiatric). Study #2 involved 86 patients with PD which were allocated in two groups: rhythm activities and dance intervention group (PDd) and socializing group (PDs). Activities of the PDd group were structured based on different styles of dance, with progression in the environment and movement complexity. Activities of t he PDs group were organized in three phases: i) talks and discussion about PD, with low cognitive or motor impact ; ii) voice activities; iii) activities focused in dysphagia. Both interventions were conducted during 6 months, three time s per week, one hour per session. The testing protocol of Study #2 was the same of the Study #1. All assessments were conducted befor e, immediately after the intervention and after a 5 - month follow up. Results (Study 1): Cognitive domains were associated with gait, specially between pace domain and global cognition, attention and memory domain s . Also, a great capacity of prediction was observed for pace domain under dual task , where global cognition and attention, with control variables , explained 42% of the data variance. Results (Study #2): There was a decrease in gait asymmetry (without dual task) at follow up moment compare d to post intervention for the PDd group. Also, the intervention of rhythm activities and dance was effective to prevent the progression of gait with dual task, specially related to pace domain. The PDs group worsened these gait characteristics during the study. In relation to cognitive aspects, the PDs, but not the PDd, worsened attention. Also, the PDs improved global cognition. Conclusion: Gait d omains are associated to cognitive domains in patients with PD, but not to neuropsychiatric domain. Pace domain (with du al task) had the best predictive model of the study, which was composed by global cognition and attention domains. The rhythm activities and dance intervention was effective to benefit discreet gait characteristics and prevent the progression of some gait, cognitive and neuropsychiatric aspects.

Descrição

Palavras-chave

Doença de Parkinson, Atividades rítmicas, Dança, Cognição, Aspectos neuropsiquiátricos, Andar, Tarefa dupla, Parkinson’s disease, Rhythm activities, Dance, Cognition, Neuropsychiatric aspects, Gait, Dual task

Como citar