A (des)construção discursiva da “mulher brasileira” na mídia portuguesa: a intersecção dos marcadores da diferença

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2016-08-01

Autores

Rossi, Jéssica de Cássia [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

As experiências das mulheres brasileiras imigrantes têm merecido atenção da mídia portuguesa desde a chamada "segunda vaga" migratória, cujo marco temporal data de 1999. A feminilização dos fluxos migratórios confere centralidade às questões de gênero, as quais só podem ser entendidas em sua complexidade quando interseccionadas com outros marcadores sociais como nacionalidade, raça/etnia e classe. A fim de compreender como a mídia lusitana veio reportado este fenômeno, foram analisados nesta tese dois importantes periódicos locais, o lisboeta Público e Jornal de Notícias, do Porto. A partir da locução “mulher brasileira” e das palavras de busca “brasileira/s” chegou a um universo de 162 notícias, as quais foram organizadas em categorias classificatórias e analisadas em diálogo com os estudos feministas e pós-coloniais. Reiterações, cristalizações e tensionamentos relativos à experiência destas brasileiras imigrantes são problematizadas nesta pesquisa a partir de referencial foucaultiano. Considerando que os discursos são mais que atos de fala descritivos e sustentados por signos, procurou-se, justamente, sublinhar este “mais” no esforço de fazê-lo aparecer, procurou-se descrever seus sentidos. Os resultados mostram que os periódicos analisados tendem a reproduzir visões colonialista e sexistas relativas às experiências destas mulheres, ainda que, em um deles, voltado para o público lisboeta, de classe média, tenda a problematizar o preconceitos e estereótipos aos quais estas imigrantes estão sujeitas, a homogeneização das experiências, ali reportadas tende a reiterar percepções sexualizadas, erotizadas e/ou vitimarias das brasileiras. Invisibilizando-se vivências que não são facilmente alocadas nessas chaves de classificação.
The experiences of immigrants Brazilian women have come to the attention of the Portuguese media since the so-called "segunda vaga" immigration, which in timeframe date 1999. The feminization of migration flows gives centrality to gender issues, which can only be understood in its complexity when intersect with other social markers such as nationality, race / ethnicity and class. In order to understand how the media came Lusitanian reported this phenomenon, were analyzed in this thesis two major local newspapers, the Lisbon's Público and Jornal de Notícias, ot the Porto. From the expression "Brazilian woman" and the search words "Brazilian/s" reached a universe of 162 news, which were organized in classificatory categories and analyzed in dialogue with feminist studies and postcolonial. Reiterations, crystallization and tensions on the experience of these immigrants are Brazilian problematized this research from foucaultiano reference. Whereas the discourse are more than acts descriptive speech and sustained by signs, sought to precisely underline this "mais" in the effort to make it appear, he tried to describe his senses. The results show that the periodicals analyzed tend to reproduce colonialist and sexist views on the experiences of these women, although in one of them, facing the Lisbon audience, middle class, tend to question the prejudices and stereotypes to which these immigrants are subject the homogenization of experience, there tends to reiterate reported sexualized perceptions, eroticized and/or victimizers of Brazil. Unfeasible to experiences that are not easily allocated to this classification keys.

Descrição

Palavras-chave

Discurso Midiático, Jornal Público, Jornal de Notícias, Portugal, Estudos feminista e pós-coloniais, Media discourse, Publico newspaper, Jornal de Notícias, Feminist and postcolonial studies Remover

Como citar