Aspectos quantitativos de carcaças de bovinos de diferentes raças, alimentados com diferentes níveis de energia

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2004-08-01

Autores

Brondani, Ivan Luiz
Sampaio, Alexandre Amstalden Moraes [UNESP]
Restle, João
Bernardes, Régis Augusto Lima Carvalho
Pacheco, Paulo Santana
Freitas, Aline Kellermann de
Kuss, Fernando
Peixoto, Luiz Antero de Oliveira

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Sociedade Brasileira de Zootecnia

Resumo

Objetivou-se avaliar as características quantitativas da carcaça de bovinos machos não castrados, terminados em confinamento e abatidos aos 13-14 meses de idade. Foram utilizados 16 bezerros com nove meses de idade e peso médio inicial de 220 kg (oito Aberdeen Angus - AA e oito Hereford - HE), submetidos a dois níveis de energia (3,07 e 3,18 Mcal/kg de MS). O desenho experimental foi inteiramente casualizado, em arranjo fatorial 2 x 2 (duas raças e dois níveis de energia). O volumoso utilizado foi a silagem de milho, com 36% de grãos na matéria seca (MS). O concentrado nos tratamentos de menor nível de energia participou com 12% e naqueles de maior nível, com 32% da MS da dieta. Os animais foram abatidos quando, por estimativa, as carcaças apresentaram, na média, um mínimo de 190 kg. Os animais AA apresentaram maior rendimento de carcaça quente (54,95 contra 53,75%), maior comprimento de perna (64,12 contra 62,12 cm) e maior área do músculo Longissimus/100 kg de carcaça (29,31 contra 27,41 cm²). Os animais que receberam o maior nível de energia na dieta apresentaram maior comprimento de perna (71,75 contra 64,50 cm) e melhor conformação da carcaça (11,25 contra 10,12 pontos). Observou-se interação significativa entre raça e nível de energia para a espessura de gordura subcutânea, sendo a maior espessura verificada nas carcaças dos animais HE, que receberam o menor nível de energia.
The objective of the experiment was to evaluate the carcass quantitative characteristics of feedlot finished steers, slaughtered at 13-14 months of age. Sixteen calves with nine months of age and average initial weight of 220 kg, being eight Aberdeen Angus - AA and eight Hereford - HE, were used. The animals were submitted to two levels of energy, 3.07 or 3.18 Mcal/kg of DM. The complete randomized experimental design was used, with a 2 x 2 factorial arrangement (two breeds vs. two energy levels). Corn silage with 36% of grain in DM was used as roughage. In the treatments with the lower energy level, the concentrate level was 12% and in the higher energy level, 32% of the diet DM. The animals were slaughtered when the average estimated carcass weight reached 190 kg. The AA animals showed higher hot carcass dressing percentage (54.95 vs. 53.75%), higher leg length (64.12 vs. 62.12 cm) and larger Longissimus muscle area per 100 kg of carcass (29.31 vs. 27.41 cm²). The animals fed higher energy level in the diet showed higher leg length (71.75 vs. 64.50 cm) and better carcass conformation score (11.25 vs. 10.12 points). Significant interaction between breed and energy level was observed for subcutaneous fat thickness, and the higher fat thickness was observed for the carcasses of HE animals, that were fed the lowest energy level.

Descrição

Palavras-chave

Aberdeen Angus, young steers, Feedlot, Hereford, Corn silage, Aberdeen Angus, bovinos jovens, Confinamento, Hereford, Silagem de milho

Como citar

Revista Brasileira de Zootecnia. Sociedade Brasileira de Zootecnia, v. 33, n. 4, p. 978-988, 2004.