Estudos bioquímicos na pós-colheita de estrelítzia (Strelitzia reginae Banks ex Aiton)

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011-01-27

Orientador

Lima, Giuseppina Pace Pereira
Vianell, Fabio

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Horticultura) - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

As flores tropicais de corte são muito importantes para o setor de floricultura devido às características positivas que apresentam em termos de beleza. A estrelítzia é popularmente conhecida como ave-do-paraíso e devido ao seu amplo uso como flor de corte ainda são poucos estudos realizados na avaliação dos problemas ocorridos em sua pós-colheita. Por esse motivo o presente trabalho se fundamentou na necessidade de estudar o efeito do armazenamento em ambiente controlado com e sem solução de fortalecimento e também, em condições de armazenamento em temperatura ambiente, porém sem solução na qualidade e na caracterização bioquímica (poliaminas, atividade da peroxidase e proteínas totais) extraída dos escapos florais da estrelítzia (Strelitzia reginae Banks ex Aiton). Escapos florais de estrelítzia com um florete aberto foram colhidos no campo de cultivo da área experimental da Fazenda e Ensino, Pesquisa e Produção no município de São Manuel/SP, pertencente à Faculdade de Ciências Agronômicas, Campus de Botucatu/SP. No laboratório de pós-colheita, os escapos foram selecionados, etiquetados e descartados quanto à presença de danos mecânicos, doenças e/ou pragas. Logo após, procedeu-se um novo corte para a padronização. Transcorrido esse período, os escapos foram transferidos ao acaso para recipientes contendo água, onde foram submetidos a dois experimentos pós-colheita. No experimento 1, os escapos florais foram colocados em baldes contendo água da rede publica de abastecimento (1,5 L) e levadas para câmara fria a 7,5 ºC e UR de 90%, por um período de doze dias. Simultaneamente, outro lote com flores de estrelítzia permaneceram em temperatura ambiente por um período de seis dias em água. No Experimento 2, a base dos escapos florais foram imersas...

Resumo (inglês)

The cut tropical flowers are very important for the flower culture sector because of its positive characteristics which can be identified as beauty. Strelitzia is commonly known as bird of paradise and due to its large use as a cut flower, there are still few conducted studies in the assessment of problems during its postharvest. For that reason, the current paper is based on the need to study the storage effect in a controlled environment with or without supplement mixture and also, in storage conditions at room temperature, but without mixture in the quality and in the biochemical characteristics (polyamines, peroxidase activity and total protein contents) derivated from Strelitzia flower scapes (Strelítzia reginae Banks ex Aiton). Strelitzia flower scapes with an open floret were harvested in the field of cultivation testing area of Farm of Teaching, Research and Production in the municipal district of São Manuel/SP, belonging to the Agronomy Science College, Botucatu/SP Campus. In the postharvest lab, the scapes were selected, labeled and there were zero problems concerning mechanical damage, disease and/or plagues. Right after, a new cut was done to make a pattern. Subsequently this period, the scapes were moved randomly to recipients with water, in which two postharvest trials were conducted. In trial 1, the flower scapes were placed in buckets with water from public supply and sanitation department (1.5 L) and taken to a cold room at temperature of 7.5 ºC and RH of 90%, for a twelve day period. Simultaneously, another lot with strelitzia flowers was kept at room temperature for a six day period in water. In trial 2, the flower scape bases were inserted in recipients with water (1.5 L) from the public supply and sanitation department with some supplement mixture composed... (Complete abstract click electronic access below)

Descrição

Idioma

Português

Como citar

VIEIRA, Marcos Ribeiro da Silva. Estudos bioquímicos na pós-colheita de estrelítzia (Strelitzia reginae Banks ex Aiton). 2011. xviii, 154 f. Tese (doutorado) - Universidade EStadual Paulista, Faculdade de Ciências Agronômicas, 2011.

Itens relacionados

Financiadores