Fracionamento da fertirrigação e seu efeito na produção da alface sob ambiente protegido

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011-12-19

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Buscando quantificar o efeito do parcelamento da fertirrigação no desenvolvimento da alface, esta pesquisa procurou verificar o número de parcelas de fertirrigação que apresentasse o melhor desempenho no crescimento da cultura. O experimento se deu em blocos casualizados, com três repetições, quatro tratamentos de fertirrigação e três lâminas de irrigação (L1, L2 e L3). Em um dos tratamentos de fertirrigação (F1), toda a adubação necessária se deu no início do plantio; no tratamento F2, a metade da adubação se deu no início do plantio e a outra metade no meio do ciclo da cultura, uma vez planejada a colheita em 40 dias após o plantio; o tratamento F3 foi fracionado: 1/3 da adubação no início do plantio, 1/3 depois de 13 dias e o ultimo terço após 26 dias do plantio; o tratamento F4 seguiu o mesmo raciocínio, fracionando a aplicação em 4 partes, de 10 em 10 dias. Logo, os quatro tratamentos de fertirrigação receberam a mesma dosagem de fertilizantes. Os resultados permitiram concluir que a aplicação F1 resultou no pior desempenho, com massa fresca de 135,06 gramas por planta, enquanto o melhor resultado se deu no tratamento F2, com massa fresca de 161,40 g. Em todas as lâminas, o parcelamento F3 resultou em sistema radicular mais desenvolvido. O tratamento L1 apresentou em média maior desenvolvimento das raízes, seguido do L2 e L3. O tratamento L1 apresentou menor condutividade elétrica no extrato da solução dos vasos, sendo o único tratamento que diferiu estatisticamente dos demais.

Resumo (inglês)

Four fertilizer treatment were applied by irrigation in lettuce crop pots: F1 - all fertilizer at planting; F2 - divided in two parts: half at planting and half 20 days after; F3 - divided in three parts: 1/3 at planting, 1/3 after 13 days and 1/3 after 26 days; and F4 - fractioned every 10 days in four parts. The results showed that F1 presented the worst value (135.06 g per fresh matter plant) and the best was F2 (161.40 g fresh matter per plant). The three irrigation depths, based on minimum soil water potential: L1 (-0.02 MPa), L2 (-0.03 MPa) and L3 (- 0.1MPa), showed the evapotranspiration averages: 183.33; 169.00 and 105.08 g per pot respectively. There were all distributed in randomized block design with three replications. Irrigation treatments showed that the lowest frequency water application presented the lowest dry root production. The soil electric conductivity after harvest showed that the most frequent irrigation depth produced lower values in relation to the other depths.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Irriga, v. 16, n. 3, p. 259-270, 2011.

Itens relacionados

Financiadores