Sazonalidade na produção de raízes e teor de β-ecdisona em acessos de fáfia

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2008-09-01

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Associação Brasileira de Horticultura

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

As raízes de espécies de Pfaffia são utilizadas há muito na medicina popular no Brasil, especialmente como tônicas, afrodisíacas e antidiabéticas. Nas margens e ilhas do Rio Paraná, vegeta naturalmente a espécie Pfaffia glomerata (Spreng.) Pedersen, que corre risco de extinção pela coleta intensiva de suas raízes. Para preservá-la, é preciso desenvolver sistemas que permitam seu uso sustentável. Nesse contexto, foi avaliada a sazonalidade da produção de biomassa e o teor de β-ecdisona em raízes de diferentes acessos de P. glomerata. A coleta dos acessos foi realizada ao longo dos rios Paraná (A1 e A3), Ivaí (A2) e Paranapanema (A4). Mudas produzidas a partir desses acessos foram plantadas experimentalmente em área de ocorrência natural da espécie. O delineamento utilizado foi blocos casualizados, com parcelas subdivididas (acessos nas parcelas; épocas de colheita nas subparcelas), quatro repetições e subparcelas com seis plantas na área útil. Foram realizadas quatro colheitas: oito, dez, doze e quatorze meses após o plantio. As maiores produtividades em massa seca (MS) de raízes foram alcançadas na terceira colheita, com 38,41 g planta-1. Já o acesso A4 foi significativamente mais produtivo que os demais, tanto para massa fresca (94,67 g planta-1), quanto para MS de raízes (26,39 g planta-1). A relação MF/MS das raízes, com média de 26,9% (3,7:1), foi pouco influenciada pela origem dos acessos, embora tenha se alterado significativamente ao longo das colheitas (de 4,1:1, na primeira colheita, a 3,3:1, na terceira colheita, que correspondeu ao valor máximo). O teor de β-ecdisona foi estatisticamente similar nas três primeiras colheitas, variando de 0,26 a 0,38%, com redução drástica na última colheita (0,16%). Os acessos A2 e A3 foram aqueles com teor de β-ecdisona mais altos, respectivamente 0,36 e 0,30%. Considerando os resultados obtidos, sugere-se que a terceira colheita, que corresponde a doze meses após o transplante, como a mais adequada para colheita das raízes.

Resumo (inglês)

Roots of Pfaffia sp. are used in the Brazilian popular medicine, especially for their tonic, aphrodisiac, and anti-diabetic properties. Sides and islands of the Paraná River are the natural habitat of P. glomerata (Spreng.) Pedersen, a species threatened due to intensive harvests. Therefore, its preservation demands the development of sustainable exploitation systems. In this framework, the seasonal variation of root biomass production and β-ecdisone contents were evaluated, using different Pfaffia glomerata accessions. Accessions were collected along the rivers Paraná (A1 and A3), Ivaí (A2), and Paranapanema (A4). Plantlets obtained out of these accessions were transplanted to its natural habitat, in a complete random blocks experimental design, with split-plots (accessions in the plots; harvests in the split-plots), and four six-plant replications. Four root harvests took place: at the eighth (May), tenth (July), twelfth (October), and fourteenth (December) month after planting. The highest root yield, assessed as dry mass, was found in the third harvest, 38.41 g plant-1. Accession A4 significantly outyielded the others, both in root fresh (94.67 g plant-1) and dry mass (26.39 g plant-1) yield. The ratio root fresh:dry mass, with an average of 26.91% (3.7:1), suffered little influence of accession origin. However, it was significantly altered along harvests (from 4.1:1, in the first harvest, to 3.3:1, in the third harvest, where it reached its peak). β-ecdisone content in roots was similar in the first three harvests, ranging from 0.26 to 0.38%, but with a sharp drop in the last harvest (0.16%). Accessions A2 and A3 had the highest β-ecdisone contents in roots, respectively 0.36 and 0.30%. Taking into account the results obtained in this work, we suggest the third harvest, twelve months after planting, as the most adequate for harvesting pfaffia roots.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Horticultura Brasileira. Associação Brasileira de Horticultura, v. 26, n. 3, p. 393-397, 2008.

Itens relacionados

Financiadores