Seleção de fungos entomopatogênicos para o controle de helicoverpa armigera (hübner) (lepidoptera: noctuidae): efeitos letais, subletais e avaliação da persistência

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2020-02-27

Orientador

Polanczyk, Ricardo Antonio

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Entomologia Agrícola) - FCAV

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

A lagarta do algodão, Helicoverpa armigera (Hübner) (Lepidoptera: Noctuidae) é uma das mais importantes pragas da agricultura mundial. Os danos causados por essa espécie ocorrem desde a emergência da planta. O uso desordenado de produtos químicos para controlar essas lagartas acelerou o desenvolvimento de resistência e têm causado efeitos adversos aos inimigos naturais, tornando-se uma grande preocupação ambiental. Diante disso, a busca por medidas alternativas que visam diminuir esses impactos aumenta. Agente de controle microbiano é considerada uma alternativa eficiente e segura, especialmente o uso de fungos entomopatogênicos. As principais espécies de fungos entomopatogênicos utilizadas são Beauveria bassiana e Metarhizium anisopliae, essas têm sido utilizadas para controlar insetos pragas de várias ordens, e a variabilidade genética presente nesses microrganismos é muito alta, possibilitando estudos de seleção de isolados fúngicos para o desenvolvimento de formulações eficientes em condições de laboratório e campo. Assim, o objetivo desse trabalho foi selecionar isolados dos fungos entomopatogênicos B. bassiana e M. anisopliae para controle de H. armigera em condições de laboratório e campo (persistência) considerando os efeitos letais e subletais. Nos primeiros bioensaios utilizou-se 23 isolados, sendo 10 isolados de M. anisopliae e 13 de B. bassiana avaliando a interação das lagartas e os isolados fúngicos. Para isso foram confeccionadas tabelas de vida e realizados testes de mortalidade, efeitos subletais e virulência com 200 lagartas do 2º ínstar de H. armigera. Os isolados que apresentaram mortalidade superior a 80% até o sétimo dia de avaliação foram selecionados para etapa posterior do estudo. A virulência foi mensurada pela estimativa da CL50, com emprego da análise de Probit. Nos efeitos subletais utilizou-se o procedimento de bootstrap para estimar as médias e erro padrão dos parâmetros biológicos, tempo de desenvolvimento, fecundidade e longevidade das lagartas sobreviventes. A avaliação de persistência pulverizou-se suspensões fúngicas na cultura da soja no estágio fenológico v3, nas safras 2018/2019 e 2019/2020 com um isolado de cada fungo sendo os mais promissores do resultado de mortalidade. No momento da pulverização as caldas apresentavam uma concentração 108 conídios.mL-1. Após a pulverização dos tratamentos, foram coletados folíolos contando-os em discos foliares em oito tempos (0.5, 1, 2, 3, 4, 5, 6, e 7 horas após a aplicação) totalizando 55 discos de folhas por tratamento/avaliação. A avaliação da presença do fungo nas folhas, 150 µL da suspensão fúngica composta por água e discos foliares foram vertidas em placa do tipo Rodac, com meio de cultura. Após 72 horas de inoculação foi realizada a contagem das Unidades Formadoras de Colônia como indicativo da persistência do fungo. Os ensaios de suscetibilidade de H. armigera, foram utilizadas 50 lagartas para cada tempo de coleta e oferecido um disco de folha com os tratamentos fúngicos. A avaliação da mortalidade foi feita no final de sete dias. B. bassiana apresentou maior número de isolados promissores do que o fungo M. anisopliae. Os ensaios de suscetibilidade demostraram que os isolados de M. anisopliae e B. bassiana afetam a biologia do inseto, em termos de custos adaptativo, sobrevivência e reprodução, com redução dos parâmetros da tabela de vida. A avaliação de persistência foi demostrado que B. bassiana foi infectivo durante as oito horas de avaliação, sendo mais persistente do que o M. anisopliae que no primeiro ano persistiu por três horas a no segundo ano com temperaturas mais amenas durou cinco horas. A mortalidade de H. armigera diminuiu com o aumento das horas após a aplicação, sendo que nas três primeiras horas ocorreu maior porcentagem para os dois fungos.

Resumo (inglês)

The cotton caterpillar, Helicoverpa armigera (Hübner) (Lepidoptera: Noctuidae) is one of the most important pests in world agriculture for attacking several species of plants of economic importance. The damage caused by this species occurs since the emergence of the plant. The disordered use of chemicals to control these caterpillars has accelerated the development of resistance and has caused adverse effects to natural enemies, becoming a major environmental concern. Therefore, the search for alternative measures to reduce these impacts increases. Microbial control agent is considered an efficient and safe alternative, especially the use of entomopathogenic fungi. The main species of entomopathogenic fungi used are Beauveria bassiana and Metarhizium anisopliae, these have been used to control insect pests of various orders, and the genetic variability present in these microorganisms is very high, enabling studies on the selection of fungal isolates for the development of efficient formulations under laboratory and field conditions. Thus, the objective of this work was to select isolates of the entomopathogenic fungi B. bassiana and M. anisopliae to control H. armigera in laboratory and field conditions (persistence) considering the lethal and sublethal effects. In the first bioassays, 23 isolates were used, 10 of which were M. anisopliae and 13 of B. bassiana, evaluating the interaction of caterpillars and fungal isolates. For that, life tables were made and tests of mortality, sublethal effects and virulence were performed with 200 caterpillars of the 2nd instar of H. armigera. The isolates that presented mortality greater than 80% until the seventh day of evaluation were selected for a later stage of the study. Virulence was measured by the LC50 estimate, using Probit analysis. In the sublethal effects, the bootstrap procedure was used to estimate the means and standard error of the biological parameters, development time, fertility and longevity of the surviving caterpillars. The persistence assessment was sprayed with fungal suspensions in the soybean crop in the phenological stage v3, in the 2018/2019 and 2019/2020 harvests, with one isolate from each fungus being the most promising of the mortality result. At the time of spraying, the mixtures had a concentration of 108 conidia.mL-1 . After spraying treatments, leaf discs were collected in eight stages (0.5, 1, 2, 3, 4, 5, 6, and 7 hours after application), totaling 55 leaf discs per treatment / evaluation. The evaluation of the presence of the fungus in the leaves, 150 µL of the fungal suspension composed of water and leaf discs were poured into a Rodac plate, with culture medium. After 72 hours of inoculation, the counting of Colony Forming Units (CFU) was performed as an indicator of the persistence of the fungus. The H. armigera susceptibility tests used 50 caterpillars for each collection time and offered a leaf disc with the fungal treatments. Mortality was assessed at the end of seven days. B. bassiana showed a higher number of promising isolates than the fungus M. anisopliae. The susceptibility tests showed that the isolates of M. anisopliae and B. bassiana affect the biology of the insect, in terms of adaptive costs, survival and reproduction, with a reduction in the parameters of the life table. The persistence evaluation showed that B. bassiana was infectious during the eight hours of evaluation, being more persistent than M. anisopliae which in the first year persisted for three hours and in the second year with milder temperatures lasted five hours. The mortality of H. armigera decreased with the ii increase in hours after application, with a higher percentage for both fungi occurring in the first three hours.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados

Financiadores