Eficácia da associação entre os herbicidas clomazone e hexazinona no controle de plantas daninhas em cana-de-açúcar

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2010

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

The aim of this study was to evaluate the association between the herbicides clomazone + hexazinone applied during a dry period and at different doses, on soil and sugarcane mulch, in the weed control. The experiment was applied in August 22, 2007 in Santa Maria, São Paulo, Brazil. The experimental plots were constituted of five sugarcane lines spaced in 1,5 m, with 6 m of length. In the plots were sown the weeds Brachiaria decumbens, Euphorbia heterophylla, Ipomoea grandifolia, Ipomoea nil, Ipomoea hederifolia, Ipomoea quamoclit e Merremia cissoides. The treatments were the herbicides clomazone + hexazinona at doses 720 + 180; 800 + 200; 880 + 220 e 1000 + 250 g ha-1 and imazapic at 147 g ha-1, applied over the soil and sugarcane mulch. Two herbicide untreated were also used as check, being one with and other without sugarcane mulch. The treatments promoted an efficacy control of weeds species evaluated, especially until 119 days after application (DAA). At 153 DAA were observed good control for M. cissoides, E. heterophylla, I. nil and B. decumbens for the association of clomazone + hexazinone. For I. quamoclit clomazone + hexazinone only at higher doses in the presence and absence of mulch and imazapic applied over the mulch promoted satisfactory levels of control. For I. hederifolia, to the 153 DAA, the combination of clomazone + hexazinone promoted unsatisfactory levels of control and imazapic applied on the straw promoted effective control of this species and I. grandifolia only imazapic and clomazone + hexazinone at the highest dose, both over the mulch promoted good control.

Resumo (português)

O objetivo deste trabalho foi avaliar a eficácia da associação entre os herbicidas clomazone+hexazinona, aplicados em período de seca e em diferentes doses, sobre o solo e sobre a palha de cana-de-açúcar, no controle de plantas daninhas. O experimento foi instalado em 22 de agosto de 2007, em área pertencente à Fazenda Córrego do Campo, no município de Santa Maria da Serra/SP. As parcelas experimentais foram constituídas de cinco linhas de cana-de-açúcar espaçadas de 1,5 m, com 6 m de comprimento. Em todas as parcelas foram semeadas as espécies Brachiaria decumbens, Euphorbia heterophylla, Ipomoea grandifolia, Ipomoea nil, Ipomoea hederifolia, Ipomoea quamoclit e Merremia cissoides. Os tratamentos testados foram clomazone + hexazinona nas respectivas doses de 720 + 180; 800 + 200; 880 + 220 e 1000 + 250 g ha-1 e imazapic isolado a 147 g ha-1, aplicados sobre o solo descoberto e sobre a palha de cana-deaçúcar e testemunhas sem aplicação de herbicidas, com e sem palha. Os tratamentos testados proporcionaram bons níveis de controle das espécies de plantas daninhas avaliadas, principalmente no período até 119 dias após a aplicação (DAA). Aos 153 DAA foram observados bons níveis de controle para M. cissoides, E. heterophylla, I. nil e B. decumbens para a associação de clomazone + hexazinona. Para I. quamoclit somente clomazone + hexazinona nas maiores doses, na presença e ausência de palha e o imazapic aplicado sobre a palha promoveram níveis satisfatórios de controle. Para I. hederifolia, aos 153 DAA, nenhuma das doses da associação de clomazone + hexazinona promoveram níveis satisfatórios de controle e o imazapic aplicado sobre a palha promoveu um controle efetivo desta espécie e para I. grandifolia somente o imazapic e clomazone + hexazinona na maior dose, ambos sobre a palha promoveram bons níveis de controle.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Revista Brasileira de Herbicidas, v. 9, n. 1, p. 17-25, 2010.

Itens relacionados

Financiadores