Testando o modelo de Janzen-Connell para o jerivá, Syagrus romanzoffiana, em três fragmentos florestais de Mata Atlântica em São Paulo

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2010

Orientador

Rodrigues, Mauro Galetti

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Ciências Biológicas - IBRC

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Trabalho de conclusão de curso

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

A predação de sementes é um importante processo ecológico que pode afetar a estrutura e dinâmica das comunidades vegetais bem como o recrutamento de plantas tropicais. Entretanto, a fragmentação de habitats e a consequente defaunação diferencial que afeta principalmente os grandes frugívoros, dispersores potenciais, tem trazido consequências para tal interação biótica, podendo afetar inclusive as palmeiras como o jerivá, Syagrus romanzoffiana, que representa um importante recurso alimentar para diversos frugívoros tropicais devido ao seu longo período de frutificação. Seguindo o modelo de Janzen-Connell que prediz que a probabilidade de sobrevivência de uma planta está diretamente associada à distância de dispersão da planta parental, este projeto comparou a predação das sementes do jerivá e verificou o seu destino (se predadas ou dispersadas) em duas distâncias: embaixo da planta parental e longe da planta parental (10 metros) em três fragmentos florestais de Mata Atlântica com diferentes graus de defaunação. Nos dois fragmentos mais defaunados observou-se que a predação de sementes do jerivá foi maior embaixo da planta parental que longe; já no maior fragmento, a predação não seguiu o modelo de Janzen-Connell. Comparando-se a predação entre as três áreas, um maior número de sementes predadas foi encontrado nos dois fragmentos mais defaunados cujos principais predadores foram os invertebrados. Neste estudo, a defaunação aparentemente alterou a composição dos agentes responsáveis pela predação, sendo que, devido a grande predação por invertebrados nas duas áreas mais defaunadas, houve uma compensação na predação de sementes de jerivá em áreas com ausência de frugívoros de médio e grande porte o que pode trazer implicações para a dinâmica e manutenção da espécie em estudo

Descrição

Idioma

Português

Como citar

BRANDOLIM, Rubiane. Testando o modelo de Janzen-Connell para o jerivá, Syagrus romanzoffiana, em três fragmentos florestais de Mata Atlântica em São Paulo. 2010. 35 f. Trabalho de conclusão de curso (bacharelado e licenciatura - Ciências Biológicas) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro, 2010.

Itens relacionados

Financiadores