Estudo multi-temporal do uso, ocupação e perda de solos em projetos de assentamentos em Rondônia

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2008-09-10

Orientador

Sinelli, Osmar

Coorientador

Pós-graduação

Geociências e Meio Ambiente - IGCE

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

O resultado do processo de ocupação agropecuária ocorrido nas últimas décadas no Estado de Rondônia sobre o ambiente natural foi à substituição de áreas de vegetação nativa por cultivos agrícolas e, principalmente, por gramíneas para formação de pastagens, causando grandes impactos ambientais nas áreas colonizadas. Inicialmente, nas décadas de 70 e 80, a abertura da BR-364 estabeleceu grandes fluxos migratórios de outras regiões da Federação para o Estado de Rondônia. Neste período, os migrantes eram atraídos pela mineração de cassiterita e pela grande disponibilidade de terras para implantação da colonização agrícola no então Território de Rondônia. A partir da criação do Estado de Rondônia em 1982, observou-se o crescimento populacional, uma evolução territorial dos municípios, que trouxe consigo o avanço ainda mais acelerado sobre os recursos naturais disponíveis na região, principalmente a madeira, a terra para agricultura e a minerais. Como conseqüência desta política de ocupação adotada ao longo do tempo pelo Governo Federal, o Estado de Rondônia apresentou na década de 90 uma das maiores taxas de desmatamento da Amazônia Legal. Este estudo buscou avaliar as mudanças do uso e a erosão dos solos em projetos de reforma agrária do governo federal, criados e implantados a partir da década de 90 em Rondônia. Para isso, foram utilizadas técnicas de sensoriamento remoto, sistemas de informação geográfica e dados de campo. Também foi utilizada a Equação Universal de Perdas de Solos (EUPS) para estimar a perda de solos dos projetos de assentamento estudados nos anos de 1995, 2001 e 2007. Os resultados desta pesquisa mostraram que a erosão dos solos nas áreas no entorno e nos Projetos de Assentamentos estudados foram mais acentuadas com o aumento das alterações do uso do solo. Em 1995, as florestas...

Resumo (inglês)

As a result of the colonization process occurred in the last decades in the State of Rondônia, vast areas of natural vegetation were systematically converted to agricultural lands for food production and, more importantly, to extensive pastures, which caused great environmental impacts on those colonization frontiers. Initially, in the 70s and 80s, the construction of the high way BR-364 prometed a intensive human migratory flow from other regions of Brazil to the State of Rondônia. At this period of time, people were attracted by the tin mining activities and land availability for agrarian reform and agricultural settling in the well known at that time as “the Territory of Rondônia”. After the establishment of the State of Rondônia in 1982, ocurred a great territorial change of all municipalities, which contributed to increase population and speed up natural resource degradation by selective logging, mining, and deforestation. As a consequence of the occupation policy adopted by the federal government, the State of Rondônia showed the highest deforestation rate in Brazil in the 90s. Based on it, in this study it was conducted a soil erosion and land use land cover assessment of agrarian reform projects established by the Brazilian government during the 90s in the State of Rondônia. In this research, remote sensing techniques, field data, and Geographic Information System were used. Additionally, the Universal Soil Loss Equation (USLE) was used to estimate soil loss in the colonization projects for 1995, 2001, and 2007. The results of this research showed that the soil erosion increased as the ground use and land cover changes also increased in the study area. By 1995, natural forests occupied more than 93.6% of the study area. By 2007, that forest cover was drastically reduced to 3%. The soil erosion estimated using USLE also increased... (Complete abstract click electronic access below)

Descrição

Idioma

Português

Como citar

FERNANDES, Luiz Claudio. Estudo multi-temporal do uso, ocupação e perda de solos em projetos de assentamentos em Rondônia. 2008. 132 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, 2008.

Financiadores