Desenvolvimento inicial do Eucalipto e fertilidade do solo após aplicação de lodo de esgoto e composto de lodo

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2019-06-26

Orientador

Guerrini, Iraê Amaral

Coorientador

Pós-graduação

Ciência Florestal - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

The use of sewage sludge as an organic fertilizer, besides being an alternative for the final disposal of such waste, it may improve the soil properties, since it is a material rich in nutrients and organic matter, which may favor the development of plants. The objective of this work was to verify the effect of doses of sewage sludge and sludge compost in the initial development of a hybrid of Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla. The experiment was conducted in plastic greenhouse, without environment control, and was composed of 48 vessels containing 50L of dystrophic medium texture. It is a factorial experiment with two factors: organic fertilizer (sewage sludge and sludge compost – both without limestone) and dose (10, 20, 30, 40 and 50 Mg ha-¹ + K), plus two additional treatments (absolute control and mineral fertilization indicated to the species). Each treatment was composed by four repetitions. The height, stem diameter and index of green color were measured monthly, during six months and leaf area, dry matter mass, plant nutrition and soil fertilizer were evaluated at the end of the experiment. The data were subjected to analysis of variance, complemented with tests of multiple comparisons and adjustments of polynomial regression models to evaluate the effect of doses, at 5% level of significance. Both sewage sludge and sludge compost, in the doses of 40 e 50 Mg ha-1 , provided quantities of nutrients to plants and soil, higher than absolute control and greater than or equal to inorganic fertilization but never lower than it, what explain the improvements in the soil fertilizer and in the plants development like higher height, diameter, leaf area and production of dry matter mass when they received these quantities of both of organic fertilizers. So, the sludge and the sludge compost, when used in doses of 40 and 50 Mg ha-1 provided enough quantities of nutrients for plants of Eucalyptus to have an equal to or better initial development than that provided by inorganic fertilization. However, the composted sludge usually provided better results than pure sludge. Thus, for the initial development of Eucalyptus, an average of 45 Mg ha-1 of sludge compost should be applied.

Resumo (português)

O uso de lodo de esgoto como fertilizante orgânico, além de ser uma alternativa para a destinação final desse resíduo, pode melhorar as propriedades do solo, já que é um material rico em nutrientes e matéria orgânica, podendo favorecer o desenvolvimento das plantas. O objetivo deste trabalho foi verificar o efeito da aplicação de doses de lodo de esgoto e composto de lodo no desenvolvimento inicial de um híbrido Eucalyptus. grandis x E. urophylla. O experimento foi conduzido em estufa plástica, sem controle ambiental, e foi composto por 48 vasos contendo 50L de Latossolo textura média. Trata-se de um experimento fatorial, com dois fatores: fertilizante orgânico (lodo de esgoto e composto de lodo – ambos sem adição de calcário) e dose (10, 20, 30, 40 e 50 Mg ha-¹ + K), além de dois tratamentos adicionais (controle e adubação inorgânica indicada para a espécie). Cada tratamento foi composto por quatro repetições. A altura, diâmetro do colo e índice de cor verde foram medidos mensalmente, durante seis meses e a área foliar, massa de matéria seca, nutrição das plantas e fertilidade do solo foram avaliadas ao final do experimento (seis meses após plantio). Os dados foram submetidos à análise de variância, complementado com testes de comparações múltiplas e com ajustes de modelos de regressão polinomial para avaliar o efeito das doses, ao nível de 5% de significância. Tanto o lodo de esgoto, como o composto, nas doses de 40 e 50 Mg ha-1, forneceram quantidades de nutrientes, às plantas e ao solo, maiores que o controle e, maiores ou iguais à adubação inorgânica, mas nunca menor do que a mesma, o que explica as melhorias na fertilidade solo e no desenvolvimento das plantas, como maior altura, diâmetro, área foliar e produção de massa de matéria seca quando receberam essa quantidade de adubação de ambos os fertilizantes orgânicos. Ou seja, o lodo e o composto de lodo, quando usados nas doses de 40 e 50 Mg ha-1, forneceram quantidades de nutrientes suficientes para as plantas de eucalipto terem um desenvolvimento inicial igual ou melhor que o proporcionado pela adubação inorgânica. No entanto, de maneira geral, o composto de lodo proporcionou melhores resultados em relação ao lodo de esgoto. Assim, para o desenvolvimento inicial do eucalipto, deve-se aplicar, em média, 45 Mg ha-1 de composto de lodo.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados