Indicadores de síndrome metabólica em meninas púberes

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2005-12-20

Orientador

Brunetti, Iguatemy Lourenço

Coorientador

Pós-graduação

Biociências e Biotecnologia Aplicadas à Farmácia - FCF

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

O excesso de peso, classificado como sobrepeso ou obesidade, tem aumentado em grande proporção em todo o mundo e está associado à elevação da morbidade e da mortalidade, pois é considerado um importante fator de risco para as Doenças Cardiovasculares (DCV). A epidemia do excesso de peso tem afetado indistintamente todos os grupos etários e classes sociais e está associado ao aumento da prevalência de síndrome metabólica e de Diabetes mellitus tipo 2 (DM 2), inclusive em crianças e adolescentes. O objetivo geral desse trabalho foi avaliar os parâmetros metabólicos e os indicadores de RI associados à síndrome metabólica em adolescentes do sexo feminino. Foram incluídas no estudo 50 adolescentes do sexo feminino com excesso de peso (sobrepeso ou obesidade) e 189 adolescentes com peso corporal normal. Os parâmetros determinados foram insulinemia de jejum, glicemia de jejum, glicemia pós-sobrecarga (TOTG), leptinemia, perfil lipídico, peptídeo C, ácido úrico, proteína C ultra-sensível (PCR-us), pressão arterial e circunferência abdominal e os índices de RI determinados foram QUICKI e HOMA. De acordo com os critérios mais utilizados para a caracterização da síndrome metabólica, pelo menos 28% das adolescentes com excesso de peso apresentavam síndrome metabólica. Entretanto, as adolescentes não classificadas com a síndrome metabólica também apresentaram alterações importantes como obesidade abdominal, hiperleptinemia, hiperuricemia e níveis de PCR-us aumentados. Em conclusão, as adolescentes do sexo feminino com excesso de peso apresentaram alterações importantes de fatores de risco cardiovascular especialmente hiperinsulinemia, hiperleptinemia e obesidade abdominal.

Resumo (inglês)

The excess of weight, meant as overweight or obesity, has grown greatly in the whole world and it is associated with the increase of morbidity and mortality. It has been considered an important risk factor for the cardiovascular diseases (CVD). The epidemic of obesity has indistinctly affected all ages and social categories and it is associated to the expansion of the metabolic syndrome and diabetes mellitus type 2, including children and adolescents. The main objective of this work was to analyze the metabolic parameters and the indicators of the IR associated to the metabolic syndrome in female adolescents. A total of 50 adolescents were included in this study with overweight or obesity and 189 adolescents with normal corporal weight. The determining parameters were: fasting insulin, fasting glucose, glucose tolerance test, leptin, lipidic profile, C-peptide, uric acid, ultra-sensitive C-reactive protein (CRP-us), blood pressure, abdominal circumference, and the IR indexes QUICKI and HOMA. According to the most used criteria for the characterization of the metabolic syndrome, at least 28% of the adolescents who presented overweight also presented the metabolic syndrome. However, the adolescents who were not classified as having the metabolic syndrome also showed important alterations such as abdominal obesity, high leptin and high PCR-us. In conclusion, the overweight female adolescents presented important risk factors for cardiovascular diseases especially abdominal obesity hyperinsulinemia and hyperleptinemia.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

RAMOS, Adriana Pelegrino Pinho. Indicadores de síndrome metabólica em meninas púberes. 2005. 119 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Farmacêuticas, 2005.

Itens relacionados