Ocauçu: uma nova relação universidade e administração publica

Nenhuma Miniatura disponível

Data

2003

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Resumo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Introdução. O projeto de extensão universitária “Unesp em parceria com as administrações públicas: município de Ocauçu” (1997/2001), resultou da parceria entre a UNESP, o Escritório Regional de Articulação e Planejamento (ERPLAN) e a Prefeitura de Ocauçu. Em 2000 foi contemplado pelo Programa Regional da Universidade Solidária. Para um melhor atendimento das demandas detectadas o projeto matriz foi subdivido em sub-projetos nos anos 2000 e 2001. Objetivos. O objetivo principal foi realizar levantamento pormenorizado dos problemas e possíveis demandas do Município, bem como elaborar e desenvolver estratégias de ação conjunta com a comunidade e, assim, construir subsídios para a formulação de políticas públicas condizentes com a situação dos pequenos municípios do interior do Estado de São Paulo. Metodologia. A metodologia utilizada pautou-se no diagnóstico da realidade sócio-econômica de Ocauçu. Os principais problemas encontrados foram: desemprego, analfabetismo, criança fora da escola, alcoolismo, acentuada carência cultural e de lazer, altos índices de mortalidade infantil, alta freqüência ao posto de saúde local, consumo abusivo de psicotrópicos e falta de infra-estrutura adequada para a creche e pré-escola. As ações foram implementadas com a participação de docentes, bolsistas e estagiários da FFC, técnicos do ERPLAN, funcionários da Prefeitura e das Escolas Estaduais, monitores e voluntários e se nortearam pelo princípio da “ação-reflexão-ação”. Resultados. Dentre os resultados obtidos destacam-se: aprimoramento dos processos de parceria com as administrações públicas; fortalecimento da participação comunitária; superação dos problemas de forma direta, através de agentes multiplicadores; melhoria da formação dos professores e funcionários das escolas; socialização e dinamização da cultura; valorização da produção artístico-cultural; elevação do nível de consciência, de cidadania e de lazer; redução do índice de analfabetismo; conscientização sobre a preservação do meio ambiente; implantação do programa de coleta seletiva e reciclagem de lixo; criação do Conselho Municipal de Cultura; divulgação do trabalho em eventos acadêmicos e na imprensa local e regional. Essa experiência deixa um grande saldo político-organizativo para a extensão universitária. De um lado, possibilitou à universidade sair de seu próprio espaço, construindo uma nova relação com a comunidade local e regional e estabelecendo parcerias pouco exploradas entre instituições públicas. De outro, ensejou uma nova concepção de extensão universitária, privilegiando a indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão e dando uma qualidade diferenciada ao trabalho acadêmico.

Descrição

Palavras-chave

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados

Financiadores