Remoção pela chuva de diferentes formulações de flutriafol aplicada em soja, com e sem a adição de óleo mineral na calda

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

The present study had as objectives to verify the effect of rainfastness of different flutriafol formulations, in laboratory conditions, applied on soybean plants with and without the oil adjuvant in the spray solution, as well as to verify the influence of the oil on the droplet spectrum. The experiment considered ten spray solutions related to five treatments containing flutriafol (four formulations of flutriafol and a flutriafol mixture with tebuconazole), all applied with and without mineral oil. Particles size analysis were based on the determination of the droplet spectrum, medium volumetric diameter and the amount of droplets below 100 μm. All the solutions were sprayed with Teejet XR 11001 (fine droplets). Droplet spectrum was determined in a direct way by diffraction of laser (Malvern Mastersizer S®, version 2.15). Confidence interval at 90% degree was used to compare the mean data. The results showed that the addition of mineral oil in the solutions provided tendencies of larger medium volumetric diameter, smaller amount of droplets below than 100 µm and better uniformity of the droplet spectrum. All of the solutions with the addition of mineral oil presented larger adhesion and/or absorption of the fungicide on the plants in comparison with the solutions without oil. The increase of the time between the application and the rain, caused reduction of the fungicide removal, independently of the rain intensity. The increase of the amount of rain didn't change the relative behavior among the solutions; however, this larger amount of rain caused larger fungicide removal along the time. It was observed significant removal of flutriafol by the rain up to 48 hours after the spray application.

Resumo (português)

O presente trabalho teve por objetivos verificar o efeito da remoção pela chuva de diferentes formulações de flutriafol, em condições de laboratório, aplicadas em plantas de soja com e sem a adição de óleo na calda de pulverização, assim como verificar a influencia da presença do óleo na calda quanto ao espectro de gotas. O experimento considerou dez caldas resultantes da interação de cinco tratamentos contendo o flutriafol (quatro formulações de flutriafol isolado e uma mistura de flutriafol com tebuconazole), todas aplicadas com e sem óleo mineral. As dez caldas foram aplicadas sobre plantas de soja que receberam posteriormente lavagem por chuva simulada em laboratório com quatro intervalos de tempo entre a aplicação e a chuva. As chuvas foram simuladas em duas etapas, sendo uma lâmina inicial de 5 mm, seguida de uma lâmina complementar de 15 mm. Os resultados mostraram que a adição de óleo mineral na calda proporcionou tendências de maior diâmetro mediano volumétrico, menor percentual de gotas menores que 100 µm e maior uniformidade do espectro de gotas. Todas as caldas com a adição de óleo mineral apresentam maior adesão e/ou absorção do fungicida pelas plantas em comparação com as caldas sem óleo. O aumento do tempo entre a aplicação e a chuva ocasionou redução do percentual de remoção, independentemente da intensidade de chuva. Observou-se o aumento da importância da maior quantidade de chuva para remover o fungicida ao longo do tempo, acentuando a diferença entre as caldas com e sem óleo. Com o passar do tempo foi necessária uma maior quantidade de chuva para lavar as caldas aplicadas com óleo. Houve remoção significativa de fungicida até 48h após a aplicação.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Energia na Agricultura, v. 26, n. 3, p. 80-97, 2011.

Itens relacionados

Financiadores