Instituição ou instituído?: análise de uma prática escolar de inclusão

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2007

Orientador

Stefanini, Maria Cristina Bergonzoni

Coorientador

Pós-graduação

Educação Escolar - FCLAR

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

A experiência profissional e os impasses enfrentados no cotidiano de trabalho atual, quando se trata de crianças com algum diagnóstico a serem incluídas na escola regular, instigaramnos a realizar o presente estudo. Partindo do princípio de que a inclusão implica no trabalho de toda instituição escolar é que buscamos na Pedagogia Institucional sustentação para nossa pesquisa. A Pedagogia Institucional, corpo de conhecimentos teóricos que, articulado a prática pedagógica, transforma a classe num laboratório de trabalho constante vem a ser a perspectiva da leitura da prática da Escola de Educação Infantil e Ensino Fundamental Centro Integrado de Desenvolvimento - CID. Os sujeitos foram todos os profissionais e professores desta escola, os alunos do último ano da educação infantil, alunos da primeira série e alunos da última série do ensino fundamental, os pais e uma profissional da Escola Nossa Senhora do Bom Conselho, escola que recebe alunos egressos do CID. Os dados coletados constituíram os seguintes focos de análise: 1. A escola como promotora da unidade. 2. A escola como promotora da autonomia. 3. A troca com os pais. 4. A escola como promotora do diálogo com a sociedade. 5. O trabalho em grupo. 6. A escuta como exercício da ética. 7. A equipe interdisciplinar como suporte. 8. A prática da avaliação. Após analise e discussão reflexiva, consideramos que o cerne da inclusão é a prática instituída no cotidiano da escola e, pensamos que a relevância desta pesquisa está na possibilidade de contribuir com aqueles setores que pretendem instituir a inclusão.

Resumo (inglês)

Professional experience and difficulties faced in the routine of current work, concerning children with some kind of diagnostic to be included in the regular school, encouraged us to accomplish the present work. Our work is supported by Institutional Pedagogy for we think that inclusion is the work of the whole school institution. Institutional Pedagogy, theoretical knowledge which when related to pedagogical practice turns the classroom into a laboratory of constant work, is the perspective from what practiced is understood at the Elementary and Middle school CID (Centro Integrado de Desenvolvimento). The subjects were all professionals and teachers from this school, students from the last grade of elementary school and from the first and last grade of middle school, parents and one professional from Bom Conselho school, which admits students from CIC. The collected data were related to the following focus of analysis: 1. The school as unity provider; 2. The school as autonomy provider; 3. Connections between parents and school; 4. The school as dialogue provider in the society; 5. The group work; 6. Hearing as ethics exercise; 7. The interdisciplinary team as support and 8. Evaluation practice. After the analysis and discussion, we have considered the practice instituted in the school routine the key for the inclusion. We think that the relevance of this study is in the possibility of contributing to those sectors which intend to institute the inclusion.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

ABRANTES, Aline Reck Padilha. Instituição ou instituído?: análise de uma prática escolar de inclusão. 2007. 203 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara, 2007.

Itens relacionados