Evolução cromossômica na Ordem Xenarthra

dc.contributor.advisorJorge, Wilham [UNESP]
dc.contributor.advisorBagagli, Eduardo [UNESP]
dc.contributor.authorPereira Júnior, Hélio Rubens Jacintho [UNESP]
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.date.accessioned2014-06-11T19:32:14Z
dc.date.available2014-06-11T19:32:14Z
dc.date.issued2007-03-01
dc.description.abstractA Ordem Xenarthra é uma ordem de mamíferos placentários composta por três formas viventes: tamanduás, tatus e preguiças arborícolas. É originária da América Sul e tem como distribuição geográfica o centro sul da América do Norte até o extremo sul da América do Sul. A Ordem possui trinta espécies viventes divididas em quatro famílias: Dasypodidae formada pelos tatus, com vinte e uma espécies, Myrmecophagidae (tamanduás) com quatro espécies, Bradypodidae (preguiças de três dedos) com quatro espécies e Megalonychidae (preguiças de dois dedos) com duas espécies. As espécies Priodontes maximus (tatu-canastra), Tolypeutes tricinctus (tatu-bola da caatinga), Bradypus torquatus (preguiça de coleira) e Myrmecophaga tridactyla (tamanduá-bandeira) estão classificadas como vulneráveis pela IUCN (International Union of Conservation), sendo a preguiça de coleira e o tatubola da caatinga endêmicos do Brasil. A maioria dos xenartros possui uma constituição cariotípica que varia de 48 até 65 cromossomos, exceto a espécie Tolypeutes matacus com 2n=38 cromossomos. Das trinta espécies conhecidas atualmente, apenas dezenove tiveram seu cariótipo descrito ou relatado. Os xenartros apresentam uma ampla gama de eventos cromossômicos, como fusão / fissão entre as espécies do gênero Cabassous, Choloepus e Bradypus e na família Myrmecophagidae, eventos de rearranjos cromossômico no gênero Dasypus e a combinação de ambos no gênero Chaetophractus. A presente tese está dividida em quatro capítulos: 1 revisão bibliográfica sobre os dados cromossômicos na Ordem Xenarthra; 2 descrição do cariótipo da espécie Cabassous unicinctus; 3 descrição uma nova espécie do gênero Tamandua; 4 análise da evolução cromossômica da Ordem Xenarthra, utilizando abordagem filogenética.pt
dc.description.abstractNot available.en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.format.extent154 f.
dc.identifier.aleph000491559
dc.identifier.capes33004064026P9
dc.identifier.citationPEREIRA JÚNIOR, Hélio Rubens Jacintho. Evolução cromossômica na Ordem Xenarthra. 2007. 154 f. Tese(doutorado)- Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Botucatu, 2007.
dc.identifier.filepereirajunior_hrj_dr_botib.pdf
dc.identifier.lattes3320327570429539
dc.identifier.orcid0000-0002-8003-4109
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/102713
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
dc.sourceAleph
dc.subjectGenéticapt
dc.subjectCromossomospt
dc.subjectEvolução (Biologia)pt
dc.titleEvolução cromossômica na Ordem Xenarthrapt
dc.typeTese de doutorado
unesp.advisor.lattes3320327570429539[2]
unesp.advisor.orcid0000-0002-8003-4109[2]
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Instituto de Biociências, Botucatupt
unesp.graduateProgramCiências Biológicas (Genética) - IBBpt
unesp.knowledgeAreaGenéticapt

Arquivos

Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
pereirajunior_hrj_dr_botib.pdf
Tamanho:
1.61 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format