Biologia e comportamento de Diachasmimorpha longicaudata Ashmead (Hymenoptera: Braconidae) criado sobre larvas de Ceratitis capitata Wiedemann (Diptera: Tephritidae) irradiadas e não irradiadas com radiação gama

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2003-09

Orientador

Mello, Francisco de Assis Ganeo de
Walder, Júlio Marcos Melges

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Proteção de Plantas) - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

O presente trabalho teve por objetivo estudar a biologia e comportamento do parasitóide Diachasmimorpha longicaudata (Hymenoptera: Braconidae), durante seis gerações, criado sobre larvas de Ceratitis capitata (Diptera: Tephritidae) irradiadas e não irradiadas com radiação gama e foi desenvolvido no Laboratório de Irradiação de Alimentos e Radioentomologia do Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA), Universidade de São Paulo (USP), Piracicaba, São Paulo, Brasil. Para o tratamento com radiação gama, utilizou-se uma fonte de Cobalto – 60, modelo Gammabeam – 650. A dose utilizada no tratamento foi de 63,25 Gy, sob uma taxa de dose média de 287,83 Gy/hora. O experimento foi conduzido sob condições controladas com temperatura de 27 ± 1oC, umidade relativa de 70 ± 10% e fotofase de 14 horas. Foram utilizados 2 tratamentos, hospedeiros não irradiados e hospedeiros irradiados. Nos dez dias consecutivos de parasitismo em cada geração, foram fornecidas 750 larvas/gaiola/tratamento no primeiro dia e à medida que as fêmeas morriam, o número de larvas oferecidas diminuía a fim de se manter a proporção de 10 larvas/fêmea. Foram utilizadas 3 gaiolas/tratamento com tempo de parasitismo de 40 minutos. Os parâmetros biológicos avaliados foram: 1) Peso de pupas; 2) Porcentagem de emergência; 3) Razão sexual; 4) Longevidade de adultos sob estresse e 5) Habilidade de Vôo. Foram pesadas pupas de C. capitata com 7 e 13 dias de idade contendo, no seu interior, o parasitóide D. longicaudata. Verificou-se que pupas advindas de larvas hospedeiras não irradiadas foram mais pesadas, devido a presença de moscas pré-emergentes, no primeiro caso (7 dias) e a menor porcentagem de pupas “vazias” na pesagem ao 13o dia. Pôde-se verificar maior porcentagem de emergência de parasitóides em hospedeiros irradiados e maior porcentagem de parasitóides... .

Resumo (inglês)

The objective of this work was study the biology and behavior of the parasitoid Diachasmimorpha longicaudata (Hymenoptera: Braconidae), during six generations, reared on larvae of Ceratitis capitata (Diptera: Tephritidae) irradiated and not irradiated with gamma radiation and was developed in the Laboratory of Food Irradiation and Radioentomology of the Center of Nuclear Energy in Agriculture (CENA), University of São Paulo (USP), Piracicaba, São Paulo, Brazil. For gamma radiation treatment, a source of Cobalt–60 (Gammabeam – 650) was used. A dose of 63.25 Gy was used, at an average dose rate of 287.83 Gy/h. The experiment was conduced under controlled environment (27 ± 1ºC, 70 ± 10% RH, and photoperiod of 14:10 L:D). Two treatments were used: not irradiated and irradiated host larvae. During 10 consecutive days of parasitism in each generation, 750 larvae/cage/treatment were supplied and, as the females died, the number of offered larvae was decreased in order to keep the proportion of 10 larvae/female. Three cages/treatment were used and the parasitism period was 40 minutes. The evaluated biological parameters were: 1) weight of pupae; 2) percent adult emergency; 3) sexual rate; 4) adult’s longevity under stress, and 5) flight ability. Pupae of C. capitata with 7 and 13 d of age were heavier holding, his inside, the parasitoid D. longicaudata. Pupae coming from not irradiated host larvae were heavier, due to the presence of pre-emerging flies in the first case (7 d), and due to a smaller percentage of “empty” pupae at the 13th d. Larger percentage of parasitoids emergency in irradiated hosts and larger percentage of female parasitoids in laboratory in both treatments, discarding the possibility that the radiation influences on the sexual rate of parasitoids. There was not difference in the longevity of the parasitoids between the irradiated and not irradiated treatments... (Complete abstract, click electronic address below).

Descrição

Idioma

Português

Como citar

GIL, Roselaine. Biologia e comportamento de Diachasmimorpha longicaudata Ashmead (Hymenoptera: Braconidae) criado sobre larvas de Ceratitis capitata Wiedemann (Diptera: Tephritidae) irradiadas e não irradiadas com radiação gama. 2003. vii, 46 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agronômicas, 2003.

Itens relacionados

Financiadores