Preparo profundo do solo e calagem em cana-de-açúcar: fertilidade de solos argilosos e produtividade

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2021-09-03

Orientador

Crusciol, Carlos Alexandre Costa

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Agricultura) - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Uma etapa crucial no plantio da cana-de-açúcar (Saccharum spp) é o preparo do solo. A adoção de sistemas de manejo visando a longevidade do cultivo é fundamental, pois após sucessivos cortes, o declínio progressivo da produção culminará na necessidade de replantio. Além do sistema de preparo convencional do solo, o sistema de preparo profundo, feito por encanteirador/sulcador tornou-se possível com tráfego de máquinas controlado. Porém, por se tratar de um manejo inovador, existem incertezas quanto à eficácia do sistema de preparo profundo com ênfase na fertilidade química do solo, uma vez que a maioria dos estudos tem abordado principalmente parâmetros físicos do solo. Nesse sentido, foram avaliados o desempenho na produção de colmos e açúcar da cana-de-açúcar, parâmetros de acidez do solo e efeito residual de longo prazo do calcário no perfil de solos argilosos em duas localidades, sendo Macatuba e Piraju. Três sistemas de preparo do solo (Sistema de preparo convencional do solo (CT); Sistema de preparo profundo do solo (DT) e Sistema de preparo do solo profundo modificado(MDT)) com quatro doses de calcário (controle, sem aplicação de calcário; dose recomendada de calcário (DR); duas vezes a dose recomendada de calcário (2x DR); e três vezes a dose recomendada de calcário (3x DR), todas aplicadas no estabelecimento da cultura) foram realizadas em delineamento de blocos casualizados com quatro repetições para cada local. Logo após as colheitas (18 meses após o plantio (cana planta); 30 meses após o plantio (primeira soqueira); 42 meses após o plantio (segunda soqueira) e 54 meses após o plantio (terceira soqueira)), amostras de solo de 0,0 a 1,00 m, estratificados a cada 0,2 m, foram coletados. Foram realizadas análises de fertilidade química do solo, diagnóstico foliar, fracionamento de alumínio (Al) e componentes do rendimento da cana-de-açúcar. Foram feitas considerações sobre as respostas às doses de calcário para cada sistema de preparo, bem como a comparação entre elas na fertilidade do solo, diagnóstico foliar e componentes da produtividade da cana-de-açúcar. Além disso, foi realizado o fracionamento do alumínio (Al) na solução do solo e na fase sólida, bem como suas correlações com o parâmetro de acidez do solo. No geral, houve maior resposta as doses de calcário nos preparos com aplicação em área total e menor naquele onde a calagem foi realizada localizada em faixas. Comparando os sistemas com a mesma dose de calcário, o MDT se sobressaiu nos parâmetros avaliados devido a maior capacidade de posicionamento do corretivo de acidez. Devido à grande efetividade na correção da acidez, em ambos os preparos foi observado que a fração do Al trocável (Al3+) reduziu drasticamente e evidenciou a fração não-trocável. A fração do Al monomérico solúvel permaneceu 100% complexada às frações orgânicas independente do sistema de preparo do solo.

Resumo (inglês)

A crucial step in sugarcane (Saccharum spp) planting is the soil tillage. The adoption of management systems aimed at cropping longevity is essential, since after successive cuts, a progressive decline in production will culminate in the need for replanting. In addition to conventional soil tillage system, deep striptillage system made up by a planting furrower became possible under controlled machinery traffic. However, as it is an innovative management, there are uncertainties about the effectiveness of deep tillage system with emphasis on chemical soil fertility, since most studies have been addressed mainly soil physical approaches. In this sense, sugarcane performance on stalks and sugar yields, soil acidity parameters and long-term residual effect of limestone across the clayey soil profile in two locations, Macatuba and Piraju, were evaluated. Three soil tillage systems (Conventional soil tillage system; Deep strip-tillage system; and Modified deep strip-tillage system) with four limestone rates (control, no limestone application; limestone recommended rate (LRR); two times limestone recommended rate (2x LRR); and three times limestone recommended rate (3x LRR), all applied at the sugarcane establishment) were performed by using randomized block design with four replicates for each site. Right after the harvests (18 mo after planting (plant cane); 30 mo after planting (first ratoon); 42 mo after planting (second ratoon) and 54 mo after planting (third ratoon)), soil samples from 0.0 to 1.00 m, stratified every 0.2 m, were collect. Soil chemical fertility analysis, foliar diagnosis, aluminum (Al) fractionation and sugarcane yield components were performed. Considerations about liming rates for each tillage system, as well as the comparison between them on soil fertility, foliar diagnosis and sugarcane yield components were descript. In addition, Al fractionation on soil solution and solid phase as well as their correlations with soil acidity parameter were performed. In general, there was a greater response to liming rates in tillage which the lime was applied to the toral area and less in those where liming was performed in strips. Comparing the systems with the same liming rate, MDT was shown to correct soil acidity most efficiently, mainly due to the positioning of the lime application. Due to the great effectiveness in correcting acidity, in both tillage systems it was observed the exchangeable Al fraction (Al3+) was drastically reduced and highlighted the non-exchangeable fraction. The soluble monomeric Al fraction remained 100% complexed to organic fractions regardless of the soil tillage system.

Descrição

Idioma

Inglês

Como citar

Itens relacionados