Ascensão chinesa e o Brasil

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2016

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O presente trabalho se inicia com a construção histórica da China a partir do final da dinastia Qing, que teria sido a última a governar o país, sendo instaurado posteriormente o poder presidencialista com o partido nacionalista. O governo dura um período curto de tempo, pois logo o Partido Comunista Chinês liderado por Mao Zedong toma o poder, expulsando todas as influências estrangeiras que se mantiveram no interior do país desde as invasões do período do imperialismo europeu. Durante a maior parte do governo de Mao, foi mantida a relação com a URSS devido a afinidade ideológica, porém as tensões aliadas a outros fatores levariam ao fim das relações. A relação China, URSS e EUA é importante para se compreender como estes países moldaram o mundo atual. A estratégia chinesa foi de aliar-se hora a uma, hora a outra potência, de forma a beneficiar-se dos conflitos que dividiam as duas. Mesmo não sendo uma potência nuclear, foi capaz de influenciar o andar da política internacional em meio a dois gigantes, pois a China era um jogador 'grande' demais para ser ignorado ou submetido ao domínio das demais potências. Foi neste contexto que se desenrolou a relação siamesa EUA-CH, na qual uma depende da outra pela oferta de manufaturas, mercado consumidor e crédito. Também é importante abordar o desenvolvimento do capitalismo asiático, pois os tigres e os novos tigres asiáticos ofereceram a possibilidade para que o 'Império do Meio' pudesse importar capital produtivo, IDE e se tornar o centro manufatureiro asiático. Ainda dentro deste contexto também podemos traçar um paralelo do desenvolvimento destas economias e a América Latina, analisando o desenvolvimento industrial dos NIPs (Novos Países Indústrializados) e como alguns se beneficiaram ou foram prejudicados pelas assimetrias de troca. No caso da AL veremos que tem ocorrido a re-primarização da economia devido a passividade política dos...

Descrição

Palavras-chave

Geografia politica, Política internacional, Geopolitica, Comércio internacional, Brasil, China, Estados Unidos

Como citar

OLIVEIRA, Wesley Moraes de. Ascensão chinesa e o Brasil. 2016. 41 f. Trabalho de conclusão de curso (bacharelado - Geografia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, 2016.