Institucionalização científica do conceito de conhecimento em ciência da informação: análise de domínio das teses produzidas pelos programas de pós-graduação no Brasil

Imagem de Miniatura

Data

2022-06-10

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A Ciência da Informação pode ser entendida como a ciência responsável por organizar, gerenciar e representar a informação, a área do saber que colabora para dialogar de maneira produtiva e eficiente a informação entre humanos-humanos e humanos- máquina. Com o avanço da pesquisa pode-se compreender que a informação quando processada pelo homem torna-se conhecimento, quando saí da mente e materializa-se em um suporte físico ou digital interpreta-se como conhecimento registrado. Tendo em vista o destaque do conhecimento na Ciência da Informação, considera-se oportuno comprovar a institucionalização social e cognitiva do conceito de conhecimento na Ciência da Informação Brasileira, à luz da análise de domínio identificar as definições conceituais mais utilizadas, quais são os autores mais recorrido por essa temática, quais Programas de Pós Graduação em Ciência da Informação no Brasil que mais colaboram para desenvolvimento do conceito de conhecimento. Justifica-se a importância de discutir a institucionalização sócio-cognitiva do conceito de conhecimento, pois é com a definição conceitual de cada termo de especialidade que se caracteriza determinada área de conhecimento, entende-se quanto mais institucionalizado um conceito, maior é a consolidação dessa área. O corpus de análise foi composto por teses de doutorado em ciência da informação no Brasil. Para a coleta de dados, utilizou- se o termo de busca “conhecimento” no título ou palavras-chave. A análise a ser realizada segue a abordagem conceitual, alicerçado pela análise do conteúdo de Bardin (1977), a fim de identificar as definições conceituais mais utilizadas pelos pesquisadores no Brasil e assim identificar o caminho conceitual de maneira cognitiva e socialmente aplicada. Realizou-se quadros conceituais a fim de constatar categorias de análise para identificar as definições conceituais, para afirmar a institucionalização social e cognitiva do conceito de conhecimento na Ciência da Informação no Brasil. Utilizou-se ainda a abordagem bibliométrica, a fim de identificar a referência bibliográfica mais utilizada e seguida por essa comunidade discursiva. Realizou-se também uma análise histórica dos PPGCIs, para essa temática no Brasil. Como resultado apresentou-se um espectro da institucionalização social e cognitiva do conceito de conhecimento na CI do Brasil, para que os resultados desta pesquisa despertem inquietações e incentivem o desenvolvimento de novos estudos que contribuam para consolidar o conceito de conhecimento na CI do Brasil.
Information Science can be understood as the science responsible for organizing, managing and representing information, the area of knowledge that collaborates to dialogue productively and efficiently with information between humans-humans and humans-machine. With the advancement of research it can be understood that information when processed by man becomes knowledge, when it leaves the mind and materializes in a physical or digital support it is interpreted as recorded knowledge. In view of the prominence of knowledge in Information Science, it is considered opportune to prove the social and cognitive institutionalization of the concept of knowledge in Brazilian Information Science, in the light of domain analysis to identify the most used conceptual definitions, which authors are most covered by this theme, which Post-Graduate Programs in Information Science in Brazil that most collaborate for the development of the concept of knowledge. The importance of discussing the socio-cognitive institutionalization of the concept of knowledge is justified, since it is with the conceptual definition of each specialty term that a particular area of knowledge is characterized, it is understood that the more institutionalized a concept, the greater the consolidation of that knowledge. area. The corpus of analysis consisted of doctoral theses in information science in Brazil. For data collection, the search term “knowledge” was used in the title or keywords. The analysis to be carried out follows the conceptual approach, based on the content analysis of Bardin (1977), in order to identify the conceptual definitions most used by researchers in Brazil and thus identify the conceptual path in a cognitive and socially applied way. Conceptual frameworks were carried out in order to verify categories of analysis to identify the conceptual definitions, to affirm the social and cognitive institutionalization of the concept of knowledge in Information Science in Brazil. The bibliometric approach was also used in order to identify the most used bibliographic reference and followed by this discursive community. A historical analysis of the PPGCIs was also carried out for this theme in Brazil. As a result, a spectrum of social and cognitive institutionalization of the concept of knowledge in Brazilian IC was presented, so that the results of this research arouse concerns and encourage the development of new studies that contribute to consolidate the concept of knowledge in Brazilian IC.

Descrição

Palavras-chave

Ciência da informação, Ciência da informação no Brasil, Conhecimento, Institucionalização social e cognitiva, Information science, Information science in Brazil, Knowledge, Social and cognitive institutionalization

Como citar

MORAES, Isabela Santana de. Institucionalização científica do conceito de conhecimento em ciência da informação: análise de domínio das teses produzidas pelos programas de pós-graduação no Brasil. Universidade Estadual Paulista (Unesp), 2022.