Influência de fungos micorrízicos arbusculares associa- dos ou não a Fusarium oxysporum Schecht. sobre plantas de alecrim (Rosmarinus officinalis L.) e manjericão (Ocimum basilicum L.)

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2006-05-25

Orientador

Minhoni, Marli Teixeira de Almeida

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Proteção de Plantas) - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

O objetivo do presente trabalho visou avaliar a influência dos FMA Glomus etunicatum Becker & Gerd. e Glomus clarum Nicol. & Schenck, no desenvolvimento de plantas de alecrim e manjericão, bem como verificar a capacidade destas plantas micorrizadas em superar os danos causados pelo fungo Fusarium oxysporum Schecht. Plantas de alecrim (Rosmarinus officinalis L.) e de manjericão (Ocimum basilicum L.) foram inoculadas, separadamente, com G. etunicatum e G. clarum, em casa de vegetação, com temperatura de 26 l 20C e luminosidade de 3000 Lux. Utilizou-se substrato autoclavado composto por uma parte de areia e uma de terra; o inóculo constou de esporos [500 esporos de G.etunicatum (50 mL-1) de solo e 700 esporos de G.clarum (50 mL-1) de solo] e ainda fragmentos de raízes infectadas e micélio. Em cada tipo de planta inoculada foram avaliadas as seguintes variáveis: altura das plantas (AP), peso da matéria seca da parte aérea (MSPA), peso da matéria fresca das raízes (MFR), esporulação (E), colonização radicular (CR) e teor de macro e micronutrientes no substrato e nas plantas (TMm). Foi avaliada também a influência de G. etunicatum e G. clarum no controle de F. oxysporum em plantas de alecrim e manjericão. A inoculação do patógeno (concentração de 5 x 103 esporos mL-1) foi realizada, separadamente, em plantas de alecrim e de manjericão com 90 dias de micorrização (5 vasos com G. etunicatum e 5 vasos com G. clarum) e ainda plantas testemunhas, não micorrizadas (5 vasos). No alecrim, G. clarum mostrou-se significativamente mais eficiente do que G. etunicatum em AP, MSPA e E; por outro lado, G. clarum apresentou CR menor do que G. etunicatum. Em relação às plantas testemunha, G. clarum diferiu significativamente destas em 2 todos as variáveis analisadas, porém G. etunicatum não diferiu estatisticamente das plantas testemunha em AP e MSPA. No manjericão, em relação... .

Resumo (inglês)

The purpose of the present work had the objective of evaluating the influence of AMF Glomus etunicatum Becker & Gerd. and Glomus clarum Nicol. & Schenck on the rosemary and basil plants development and also concerning the capacity of the mycorrhizal plants in resisting the wilt caused by Fusarium oxysporum Schecht. For that, rosemary (Rosmarinus officinalis L.) and basil (Ocimum basilicum L.) plants were previously inoculated with G. etunicatum and G. clarum in greenhouse under the temperature of 26 l 20C and luminosity of 3000 Lux. The soil was sterilized and composed by one part of sand and one part of earth. The inoculum was composed by the fungi spores [500 spores of G. etunicatum in (50 mL-1) soil and 700 spores of G. clarum in (50 mL-1) soil] and micelium and roots fragments infected by the AMF. In each plant inoculated the following variables were evaluated: plant height (PH), plant dry weigt (PDW), roots fresh weight (RFW), sporulation rate (SR), root mycorrhizal percentage (RMP) and macro and micronutrients level (MmL) present in the plants and in the soil. The G. clarum and G. etunicatum influence in the control of F. oxysporum wilt in both plants was also evaluated. The inoculation of the pathogen (5x103 spores mL-1) was separatety realized in the rosemary and basil plants after 90 days of the mycorrhization (5 pots of G. clarum and 5 pots of G. etunicatum); the control was also composed by 5 pots without mycorrhization. In the rosemary, G. clarum was significantely more efficient than G. etunicatum in the variables PH, RFW and SR; although G. clarum 4 presented RMP smaller than G. etunicatum. In relation to the control, G. clarum was significably better to the plants in all the variables, although G. etunicatum do not differed statistically for the control plants in PH and PDW. For basil in all the analised variables G. clarum differed statistically from G. etunicatum and was similar to the control treatment in all the variables.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

RUSSOMANNO, Olga Maria Ripinskas. Influência de fungos micorrízicos arbusculares associa- dos ou não a Fusarium oxysporum Schecht. sobre plantas de alecrim (Rosmarinus officinalis L.) e manjericão (Ocimum basilicum L.). 2006. ix, 88 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agronômicas, 2006.

Itens relacionados