Diferenças sensoriais e motoras entre jovens e idosos: contribuição somatossensorial no controle postural

Imagem de Miniatura

Data

2010-06-01

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Fisioterapia

Resumo

OBJETIVOS: Comparar o desempenho dos sistemas sensoriais e motor entre jovens e idosos e identificar as contribuições das possíveis diferenças para o controle postural. MÉTODOS: Vinte idosos (68,9±3,7 anos de idade) e 20 jovens (21,9±2,1anos de idade) realizaram testes visuais; somatossensoriais (sensibilidade cutânea e cinestésica); motores (torque articular e latência de ativação muscular) e de controle postural (postura ereta em semi-tandem). RESULTADOS: As análises de variância (ANOVAs) e as análises de multivariância (MANOVAs) indicaram desempenho inferior dos idosos nos testes sensoriais: acuidade visual (p=0,001); sensibilidade ao contraste visual (p=0,009); sensibilidade cutânea (p<0,001); sensibilidade cinestésica de joelho (p<0,001) e tornozelo (<0,001), e motores: torque em flexão de joelho feminino (p=0,010) e masculino (p<0,001); extensão de joelho feminino (p=0,002) e masculino (p<0,001); dorsiflexão de tornozelo feminino (p=0,029) e masculino (p=0,006), flexão plantar de tornozelo feminino (p=0,004) e masculino (p=0,004) e latência de ativação muscular (p<0,001). Os idosos também apresentaram maior oscilação corporal na direção ântero-posterior (p=0,035). Análise de regressão múltipla revelou que a percepção ao movimento passivo foi a única variável que contribuiu para a maior oscilação corporal na direção ântero-posterior em idosos, R²=0,142, p<0,05. CONCLUSÕES: Diferenças no desempenho sensorial e motor ocorrem entre jovens e idosos e atenção deveria ser direcionada para a contribuição do sistema proprioceptivo para o controle postural de idosos.
OBJECTIVES: The aim of this study was to compare the performance of the sensory and motor systems and the contributions of possible differences to postural control. METHODS: Twenty older adults (68.9±3.7 years of age) and twenty young adults (21.9±2.1 years of age) underwent visual, somatosensory (tactile and kinesthetic sensitivity), motor tests (joint torque and muscle activation latency) and postural control assessments (upright semi-tandem posture). RESULTS: MANOVA and ANOVA indicated that older adults had a poorer performance in the sensory tests: visual acuity (p=0.001), visual contrast sensitivity (p=0.009), tactile sensitivity (p<0.001) and kinesthetic sensitivity of the knee (p<0.001) and ankle (<0.001); and in the motor tests: female (p=0.010) and male (p<0.001) knee flexion torque; female (p=0.002) and male (p<0.001) knee extension torque; female (p=0.029) and male (p=0.006) ankle dorsiflexion torque; female (p=0.004) and male (p=0.004) ankle plantar flexion torque; and muscle activation latency (p<0.001). The older adults also had greater body sway amplitude on the anterior-posterior direction (p=0.035). Multiple regression analysis revealed that perception of passive motion was the only variable that contributed to greater body sway on the anterior-posterior direction among older adults (R²=0.142; p<0.05). CONCLUSIONS: There are differences in sensory and motor performance between young adults and older adults, and attention should be directed toward the contribution of the proprioceptive system to postural control among older adults.

Descrição

Palavras-chave

sistema proprioceptivo, controle postural, envelhecimento, proprioceptive system, postural control, aging

Como citar

Brazilian Journal of Physical Therapy. Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Fisioterapia , v. 14, n. 3, p. 267-275, 2010.