Efeito do biocarvão e adubação fosfatada no desenvolvimento de castanheira do brasil em latossolo amarelo da amazônia central

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2017-05-26

Orientador

Guerrini, Iraê Amaral

Coorientador

Pós-graduação

Ciência Florestal - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Os solos da Amazônia, apesar das boas condições físicas, apresentam várias limitações químicas como a baixa quantidade natural de fósforo (P) e altas taxas de adsorção desse elemento nas argilas. Em contrapartida, os solos as Terras Pretas de Índio (TPI’s) contém alto teor de P que pode estar ligado aos elevados teores de biocarvão - BC que garante essa fertilidade por muitos anos. Nesse sentido, o objetivo desse trabalho foi avaliar o efeito de doses de BC combinado com doses de P sobre os parâmetros morfológicos de mudas de Castanheira, a nutrição e os atributos químicos do solo. O experimento foi realizado em casa de vegetação no Campus III do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), Manaus-AM, utilizando-se um Latossolo Amarelo distrófico, textura muito argilosa. O delineamento utilizado foi em blocos inteiramente casualizado em arranjo fatorial 5 x 5, sendo cinco doses de BC (0, 20, 40, 60 e 80 t ha-1) e cinco doses de P2O5 (0, 100, 200, 300 e 400 kg ha-1), totalizando 25 tratamentos, 4 repetições e 100 unidades experimentais. Os parâmetros biométricos (altura de plantas, diâmetro do caule, número de folhas e matéria seca da parte aérea-MSPA) não foram influenciados positivamente pelos tratamentos testados, embora tenha se observado em análise de variância que as doses de P2O5 causaram incremento na MSPA na ausência e na dose máxima de Biocarvão, porém, a última medição revelou efeito negativo com o aumento das doses de BC. Quando se analisou as cinco medições, notou-se que a aplicação de 20 t de BC isolado, proporcionou altura das plantas ao longo do tempo maior ou igual aos tratamentos onde se aplicou BC com P2O5. Não foram observadas diferenças significativas sobre o número de folhas de Castanheira-do-brasil. A ausência de respostas mais evidentes pode ser o reflexo da adsorção de nutrientes pelo biocarvão, visto que os tratamentos foram significativos para os atributos químicos do solo, favorecendo a neutralização de Al e consequentemente aumentando pH, bem como mostrando interação significativa para C, N, P, SB, S, V% e micronutrientes exibindo ainda aumentos expressivos dos teores de fósforo total e forte relação do poder adsortivo do biocarvão pelo fósforo, comprovado pelo fato de que o biocarvão no nível de 20 t ha-1 promoveu valores maiores de P quando comparados aos que não continham biocarvão. Em geral, os resultados não foram significativos quanto aos parâmetros biométricos avaliados, no entanto, o BC mostrou a capacidade de adsorção de alguns atributos químicos do solo e principalmente nos teores de P.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados