Interpretando reflexões de futuros professores de Física sobre sua prática profissional durante a formação inicial: a busca pela construção da autonomia docente

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

This research intends to answer the following main question: which traces of teacher autonomy construction are possible to achieve during reflective formative processes in disciplines like Methodology and Physics Teaching Practice carried out during three semesters, in an undergraduate program designed to physics teachers’ initial education? Using an analytical device based on teachers education research assumptions, which we called convergent formative triangulation for progressive teaching autonomy, we had as a main objective the search for the chance to achieve progressive levels of teachers autonomy, according to its three teacher professionalization models, present in a critical and transformative perspective, relating them to the current formative paradigms: the contents based one, the humanist, the activist, the reflective and the technical (approaches we called CHART). Taking into consideration future physics teachers’ collective reflections about their own teaching practice, this research was supported by the following methodological instruments: focus group, coaching, self-confrontation and formative assessment, taking the discourse analysis as background. The outcomes of this research, which followed a sample of 40 future High School physics teachers during three semesters, through the use of five formative steps (planning, implementation, reflection, socialization, involvement and continuity), revealed the evidences of teachers autonomy construction, probably provided by their own teaching practice collective reflections, according to the analytical device used. This research showed that the reflections brakes provided during the process can allow the future teachers to position themselves critically in relation to their future pedagogical activities, even after their initial training. This experience leads us to rethink how subjects like Methodology and Teaching Practice have been teaching in the teachers’ education programs at the universities, where usually theory and practice are dissociated.

Resumo (português)

Esta pesquisa procura responder a seguinte questão central: quais indícios de construção da autonomia docente podem-se atingir durante processos formativos reflexivos contemplados semestralmente nas disciplinas de Metodologia e Prática de Ensino de Física de um curso de Licenciatura em Física? Utilizando um dispositivo analítico fundamentado em pressupostos da pesquisa sobre formação docente, denominado triangulação formativa convergente para a autonomia docente progressiva, tivemos como principal objetivo a busca pela possibilidade de atingir níveis progressivos de autonomia de futuros professores, segundo seus três modelos de profissionalidade docente, apresentados sob uma perspectiva crítica e transformadora, relacionandoos com os paradigmas formativos vigentes: conteudista, humanista, ativista, reflexista e tecnicista (abordagens CHART). Levando em conta as reflexões coletivas dos futuros professores da amostra sobre sua própria prática docente, a pesquisa apoiou-se nos seguintes procedimentos metodológicos: grupo focal, coaching, autoconfrontação e avaliação formativa, tendo a análise de discurso como pano de fundo. Os resultados desta investigação, que acompanhou uma amostra de 40 licenciandos, durante três semestres, através do uso de cinco etapas formativas (planejamento, aplicação, reflexão, socialização, envolvimento e continuidade), revelaram os indícios de autonomia docente, constituídos a partir de reflexões coletivas da própria prática de ensino, segundo o dispositivo analítico utilizado. O estudo demonstrou que os momentos de reflexão oferecidos aos licenciandos podem permitir que estes se posicionem criticamente em relação as suas futuras atividades pedagógicas, mesmo após sua formação inicial. O estudo nos conduz a um repensar na forma em como são conduzidas as disciplinas de Prática de Ensino nos cursos de formação inicial das universidades, onde normalmente se dissocia a teoria da prática, mesmo que um estágio supervisionado seja considerado como ‘prática’ pela instituição formadora de professores.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Investigações em Ensino de Ciências, v. 16, n. 3, p. 403-424, 2011.

Itens relacionados