Estudos polifásicos de populações de Phormidioideae (Oscillatoriales, Cyanobacteria)

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2014-03-28

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

The Phormidioideae members are found in terrestrial and aquatic environments, growing on a wide variety of substracts (soil, rocks, barks of trees and artificial objects). According to the usual classification, the subfamily comprises ten genera, of which Phormidium, Trichodesmium, Arthrospira, Porphyrosiphon e Planktothrix are the most abundant in number of species. Due to its relatively simple morphology, the members of Phormidioideae form a taxonomically complex group and its morphological plasticity is related to environmental factors, making confusing the distinction of genera and species. This study aimed to contribute to the taxonomic knowledge of the group through floristic survey in different regions of Brazil. The collected material was used for detailed taxonomic group, using molecular tools (16S rRNA gene and the 16S-23S ITS), besides the classic morphological tools. The identification studies revealed 27 species, 22 belong to Phormidium, three to Porphyrosiphon, one to Planktothrix and one to Planktothricoides. Among them, Phormidium animale is the first occurrence in Brazil and 11 are new species to science. Morphological and molecular studies reinforce that the division of genera and species of Phormidioideae is still quite confusing. While the morphological markers used did not reflect the evolutionary history of the group, the molecular proved taxonomically valid and should be considered the basis for the construction of classification of Phormidioideae. Analyses revealed that the subfamily is polyphyletic. Porphyrosiphon is genetically supported genus, but P. notarisii is a collective species. The flora proved to be diverse, with seven new genera morphologically and genetically defined
Os membros da subfamília Phormidioideae são encontrados em ambientes terrestres e aquáticos ocorrendo em uma grande variedade substratos (solos, rochas, troncos e objetos artificiais). Segundo o sistema de classificação vigente, a subfamília é composta por dez gêneros, sendo Phormidium, Trichodesmium, Arthrospira, Porphyrosiphon e Planktothrix os mais abundantes em número de espécies e frequentes em ocorrência, com amplo destaque para o primeiro. Devido à morfologia relativamente simples, os integrantes de Phormidioideae formam um grupo taxonomicamente complexo e sua plasticidade morfológica está relacionada a fatores ambientais, tornando confusa a distinção de gêneros e espécies. O presente estudo visou contribuir com o conhecimento taxonômico do grupo, por meio de levantamento florístico em diferentes localidades do Brasil. O material coletado foi utilizado para detalhamento taxonômico do grupo, com o uso de ferramentas moleculares (RNAr 16S e ITS 16S-23S), além das ferramentas morfológicas clássicas. Os estudos de identificação revelaram 27 espécies, das quais 22 pertencem ao gênero Phormidium, três ao Porphyrosiphon, uma ao Planktothrix e uma ao Planktothricoides. Entre as 27 espécies, Phormidiumanimale é primeiro registro de ocorrência para o Brasil e 11 são possíveis novos táxons. Estudos morfológicos e moleculares reforçam que a circunscrição de gêneros e espécies de Phormidioideae ainda é bastante confusa. Enquanto os marcadores morfológicos utilizados não refletiram a história evolutiva do grupo, os moleculares revelaram-se taxonomicamente válidos, devendo ser considerados a base para a construção da classificação de Phormidioideae. As análises revelaram que a subfamília é polifilética. Porphyrosiphon revelou-se um gênero geneticamente suportado, porém, P. notarisii trata-se de um complexo de espécies. A flora brasileira mostrou-se diversa, com sete novos gêneros morfológica ...

Descrição

Palavras-chave

Microbiologia, Taxonomia vegetal, Cianobacteria, Biodiversidade, Plant taxonomists

Como citar

MARTINS, Mariéllen Dornelles. Estudos polifásicos de populações de Phormidioideae (Oscillatoriales, Cyanobacteria). 2014. 161 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho, Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, 2014.