Formadores de professores de Química e Pedagogia histórico crítica

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2020-01-28

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Este estudo analisa os conhecimentos necessários à formação de professores de química para a educação básica, tendo como referência a Pedagogia Histórico Crítica. Referencial que articula o trabalho pedagógico com as relações sociais, entendendo o processo de formação tendo por base o desenvolvimento histórico objetivo, orientando, portanto, o ensino de química a partir do princípio da totalidade das atividades humanas na realidade em permanente transformação. Para tanto, buscamos compreender os conhecimentos envolvidos no trabalho educativo dos professores formadores do curso de Licenciatura em Ciências Naturais de uma Universidade do Estado do Pará, no tocante ao ensino de química, no que se refere aos conhecimentos, às estratégias de ensino e às teorias que fundamentam essas práticas. Adotando-se como referencial metodológico o Materialismo Histórico Dialético, a problemática orientadora deste estudo foi abordar os conhecimentos necessários ao exercício do trabalho educativo na formação de professores de química a partir da perspectiva Histórico Crítica. As análises empreendidas pelo estudo demonstraram que os formadores valorizam o conteúdo específico de química para o entendimento do cotidiano e do ambiente em que o aluno está inserido, organizando o processo de ensino de forma tradicional, adotando, porém, ideários pedagógicos construtivistas que privilegiam a atividade dos alunos, seus interesses e conhecimentos espontâneos, refletindo os objetivos que almejam para este ensino a construção de conhecimentos acerca dos fenômenos da natureza para solucionar situações problemas do cotidiano, formando o aluno para sua adaptação ao mercado de trabalho. Esses ideários valorizam os saberes tácitos e experienciais do professor, desvalorizam a transmissão do conhecimento científico pelo docente, tomando a atividade do estudante como elemento central no processo de ensino e este, como atividade de pesquisa em que o aluno por si só constrói seu próprio conhecimento. A desvalorização da transmissão do conhecimento científico na formação de professores mostra o aspecto contraditório da sociedade capitalista em que o conhecimento elaborado é privilégio da classe dominante, necessitando aos professores a adoção de teorias pedagógicas que valorizem o processo de transmissão dos conteúdos científico culturais como patrimônio histórico humano, problematizando a prática social global como ponto de partida e de chegada do processo de análise do contexto auxiliando o professor a conhecer os condicionantes objetivos de sua prática de modo a permitir a ascensão dos formadores de uma concepção ingênua a uma perspectiva crítica a fim de ir além da reprodução social em direção à transformação da sociedade.
This study analyses the required knowledge to chemistry teacher training for elementary education, having as a reference the Critical Historical Pedagogy which articulates the pedagogical work with social relations, taking into account the training process based on an objective historical development, thus guiding the teaching of chemistry from the principle of the totality of human activities on a permanent transforming reality. Therefore, we seek to comprehend the involved knowledge in the educative work of Professors from the Natural Science course of a University in the State of Pará, regarding the chemistry subject, as for the knowledge, teaching strategies and the theories that support these practices. Having as methodological reference the Dialectical Historical Materialism, the leading problem of this study was to approach the required knowledge to exercise the educative work in chemistry teacher training from a Critical Historical perspective. The analyses undertaken by the study showed that the trainers valued the specific content of chemistry to understanding everyday life and the environment that the student is in, organizing the teaching process in a traditional way, using, however, a constructivists pedagogical ideal which privileges the students activities, their interest and spontaneous knowledge, reflecting the goal they want to achieve for this subject to building the knowledge regarding the natural phenomenon to solving everyday life problems, leading the students to adapting for the job market. These ideals value tacit knowledge and experience of the Professor, depreciate the transmission of scientific knowledge by the Professor, having the student as a central element of the teaching process activities and this, as a research activity in which the students by themselves build up their knowledge. The depreciation of the transmission of the scientific knowledge in teacher training shows the contradictory aspect of a capitalist society in which knowledge is a privilege of dominant classes, requiring the teachers to adopt pedagogical theories that appreciate the transmission process of cultural scientific content as the human history patrimony, discussing the global social practice as a starting and finishing point of the analyses process assisting the Professor to know the conditional objectives of their practice allowing the rising of builders of a naïve conception to a critical perspective aiming to go beyond the social reproduction towards society transformation.

Descrição

Palavras-chave

Formação de professores de Química, Pedagogia histórico crítica, Materialismo histórico dialético, Chemistry teacher Training, Critical historical Pedagogy, Dialectical historical materialism

Como citar