Protocolos de indução e sincronização do estro em ovelhas

Resumo

O objetivo do presente trabalho foi testar a indução e sincronização do estro em ovelhas utilizando-se diferentes períodos de permanência do progestágeno, dose única de PGF2α ou efeito macho. Para tanto dois experimentos foram realizados: no experimento 1, as ovelhas (n=48) receberam esponjas vaginais impregnadas com MAP (medroxiprogesterona) e foram divididas em 2 grupos: G-9 e G-14, ou seja, MAP por nove ou 14 dias com aplicação de PGF2α na retirada do progestágeno e detecção de estro com reprodutores. Não houve diferenças (p<0,05) na manifestação no estro (69,6 % e 80%), na porcentagem de prenhez (34,8% e 44%) ou de concepção (50% e 55%) nos grupos G-9 e G-14, respectivamente. No experimento 2, as ovelhas (n=151) foram aleatoriamente divididas em 3 grupos: G-6, cada ovelha recebeu MAP por seis dias e aplicação de PGF2α na retirada do progestágeno; G-PGF, cada ovelha recebeu dose única de PGF2α e G-EM para avaliar o efeito macho foram introduzidos machos entre ovelhas previamente separadas dos mesmos. A porcentagem de manifestação de estro foi maior (p<0,05) nos grupos G-6 (58%) e G-PGF (39%) quando comparados ao G-EM (11%). Concluímos ser possível diminuir o tempo de permanência do progestágeno, porém o uso de luteolítico, em período de transição da estacionalidade reprodutiva, sem o progestágeno, resulta em baixa manifestação de estro.
The objective of this study was to evaluate the effects of progestagen treatment of different duration, PGF2α and ram effect on estrus induction synchronization in ewes. In Experiment I, ewes (n=48) received vaginal sponges with MAP (medroxyprogesterone) for nine or 14 days (G-9 and G-14, respectively), followed by PGF2α treatment and estrus detection. There were no differences in estrus (69.6 and 80%), conception (50 and 55%), and pregnancy rates (34.8 e 44.0%) between G-9 and G-14, respectively. In Experiment II, ewes (n=151) were divided into three groups: G-6 received vaginal sponges with MAP for 6 days, followed by PGF2α treatment and estrus detection, G-PGF received only PGF2α treatment, and G-EM were only exposed to males after a period of separation. Estrus rates were greater (p<0.05) in G-6 and G-PGF groups (58 and 39%, respectively) than in G-EM group (11%). In conclusion, it was possible to reduce the duration of progestagen treatment; however, the use of PGF2α during the breeding season transition without progestagen seemed to reduce estrus rates.

Descrição

Palavras-chave

efeito macho, MAP, PGF2α, Suffolk, MAP, PGF2α, ram effect, Suffolk

Como citar

Ciência Animal Brasileira. Universidade Federal de Goiás, v. 14, n. 1, p. 91-97, 2013.