Eliciação do Acoustic Change Complex com diferentes conjuntos de estímulos

Imagem de Miniatura

Data

2023-01-31

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Introdução: Os Potenciais Evocados Auditivos são exames eletrofisiológicos que nos permitem avaliar de forma objetiva a via auditiva. O Potencial Evocado de Longa Latência forma o complexo P1-N1-P2. O Acoustic Change Complex é observado após P1-N1-P2 e representa o complexo de mudança acústica, eliciado por uma mudança dentro de um estímulo sonoro contínuo e indica que o cérebro detectou mudanças dentro de um som e se o paciente tem a capacidade neural de discriminar os sons. Os resultados desse estudo permitirão o aprimoramento de testes diagnósticos e de todo o aparato de avaliação e promoverá novas perspectivas de reabilitação em favorecimento dos pacientes com dificuldades perceptuais auditivas que tem consequências negativas nas habilidades comunicativas. Objetivo: Caracterizar e comparar o registro de dois estímulos eliciadores do Acoustic Change Complex (ACC) em jovens ouvintes. Método: Estudo do tipo analítico transversal, contou com 10 participantes, normo-ouvintes, ambos os sexos, com idades entre19 e 28 anos de idade, foram separados em grupos de forma randômica, onde o primeiro grupo (G1) Foi analisado o ACC com Estímulo 1 e o segundo grupo (G2) foi analisado com Estímulo 2. O potencial foi registrado utilizando o equipamento de potencial evocado auditivo de dois canais Biologic’s Evoked Potencial System (EP) e fones de ouvido intra-aural ERA-39. O Estímulo 1 era um complexo harmônico na frequência de 150 Hz com uma variação de 20%, ou seja, com uma transição de 150 Hz para 180 Hz. Já o Estímulo 2, complexo harmônico sofre uma transição de 40%, com uma mudança de 150 Hz para 210Hz. Realizou-se análise descritiva (média e desvio padrão) e inferencial dos dados, com teste de normalidade Shapiro-Wilk, seguido pelo teste t de Student - pareado para amostras independentes para comparação entre os grupos. Resultados: Não houve diferença estatística significante quando comparadas as latências dos dois grupos e as respostas de ACC para os Estímulos 1 e 2. Conclusão: O resultado de ambos os grupos e ambos estímulos gerou o ACC e apesar da diferença do complexos harmônicos usado em cada estímulo não podemos afirmar que houve diferença significativa na decodificação entre eles neste estudo.
Introduction: Auditory Evoked Potentials are electrophysiological tests that allow us to objectively assess the auditory pathway. The Long Latency Evoked Potential forms the P1-N1-P2 complex. The Acoustic Change Complex is observed after P1-N1-P2, elicited by a change within a continuous sound stimulus. When elicited, the ACC indicates that the brain has detected changes within a sound and whether the patient judges to have the neural ability to discriminate between souns. The results of this study will allow the improvement of diagnostic tests and the entire rehabilitation apparatus in favor of patients with auditory perceptual difficulties that have negative consequences on communicative abilities. Objective: To characterize and compare the recording of two stimuli eliciting the Acoustic Change Complex (ACC) in young listeners. Method: Cross-sectional analytical study with 10 participants, normal hearing, of both sexes and aged between 19 and 28 years old, were randomly separated into groups, where the first group (G1) was analyzed the ACC with the first stimulus and the second group (G2) the ACC with the second stimulus was analyzed. The potential was recorded using Biologic's Evoked Potential System (EP) twochannel auditory evoked potential equipment and ERA-39 intra-aural headphones. In the first group, a harmonic complex was used at a frequency of 150 Hz with a variation of 20%, that is, with a transition from 150 Hz to 180 Hz. In the second group, the harmonic complex undergoes a 40% transition, going from 150 Hz to 210 Hz. Descriptive analysis (mean and standard deviation) and inferential analysis of the data were performed, with the Shapiro-Wilk normality test, followed by Student's t test for independent samples for comparison between groups. Results: There was no statistically significant difference when the latencies of the two groups occurred. Conclusion: In both groups, the P1-N1-P2 and ACC complex was present, and despite the difference in the harmonic complexes used in each stimulus, we cannot state that there is a significant difference in decoding between them.

Descrição

Palavras-chave

Potenciais Evocados Auditivos, Complexo de mudança acústica, Discriminação da fala, Auditory Evoked Potentials, Acoustic change complex, Speech perception

Como citar

LIMA, Karoline Ribeiro de. Eliciação do Acoustic Change Complex com diferentes conjuntos de estímulos. Universidade Estadual Paulista (Unesp), 2023.