Avaliação qualitativa e quantitativa da deposição de calda de pulverização em Commelina diffusa

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011-06-01

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Objetivou-se neste trabalho avaliar a quantidade e qualidade da deposição da calda de pulverização em plantas de Commelina diffusa, considerando volumes de aplicação, pontas de pulverização e o ângulo dos bicos na barra de pulverização. Foram utilizadas cinco hastes de plantas por vaso. O delineamento experimental adotado foi o inteiramente casualizado, com 20 repetições. O experimento foi realizado em casa de vegetação, e a aplicação da calda foi efetuada após 40 dias do transplantio das hastes, quando estavam com 30 a 40 cm de comprimento (em pleno desenvolvimento). Foram avaliadas cinco pontas de pulverização: TX-VK 6 (100 L ha-1), TX-VK 8 (200 L ha-1), XR 11001 VS (100 L ha-1), XR 11002 VS (200 L ha¹) e TJ60 11002 VS (100 e 200 L ha-1), as quais foram testadas com diferentes ângulos de aplicação (0º e +30º), exceto a TJ60 11002 VS. Foi utilizado como traçador o corante Azul Brilhante FDC-1 na concentração de 500 ppm, na determinação da deposição da calda de pulverização. Imediatamente após a aplicação, 20 hastes foram coletadas e, em seguida, lavadas em 100 mL de água destilada, para posterior quantificação do traçador em espectrofotômetro. Os dados foram transformados em valores de depósitos por grama de massa seca e ajustados à curva de regressão pelo modelo de Gompertz. Independentemente da ponta utilizada, o volume de 200 L ha-1 proporcionou os maiores depósitos nas plantas, destacando-se a ponta TJ60. A ponta XR 11001 VS (100 L ha-1) proporcionou a melhor uniformidade quando se utilizou o ângulo de +30º.

Resumo (inglês)

The objective of this study was to evaluate the quantity and quality of spray deposition in Commelina diffusa plants, considering application volume, spray nozzles and the angle of the bar of the spray nozzles. Five stems of plants/pot were planted. The experimental treatments were set up on a randomized design with twenty replications. The experiment was carried out under greenhouse conditions and the solution was applied after 40 days of stem transplanting, when the plants were between 30 to 40 cm long (in full development). Five spray nozzles (TX-VK 6 (100 L ha¹ ), TX-VK 8 (200 L ha-1), XR 11001 VS (100 L ha-1), XR 11002 VS (200 L ha-1) and TJ60 11002 VS (100 and 200 L ha-1), were evaluated, using different angles of application (0º and +30º), except for TJ60 11002 VS nozzle. Brilliant blue FDC 1 was used as a tracer solution, with 500 ppm to determine spray deposition. Immediately after application, twenty weed stems were collected, and washed in 100 mL of distilled water for posterior tracer quantification in a spectrophotometer. The data were adjusted to a regression curve, according to the Gompertz model. Independent of the spray nozzle used, the volume of 200 L ha-1 provided the most deposits on the plants, with the TJ60 nozzle being the most outstanding. The XR 11001 VS nozzle (100 L ha-1) provided the best uniformity when an angle of +30º was used.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Planta Daninha. Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas , v. 29, n. 2, p. 465-471, 2011.

Itens relacionados

Financiadores