O teatro do oprimido como ferramenta psicoeducativa

dc.contributor.authorSilva, Antonio Carlos Barbosa da [UNESP]
dc.contributor.authorCasadei, Marina Coimbra Barbosa da [UNESP]
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.date.accessioned2015-08-21T17:53:46Z
dc.date.available2015-08-21T17:53:46Z
dc.date.issued2014
dc.description.abstractThis article is a theoretical and practical portrait of a non-formal educational activities aimed to examine the transformations experienced by young people in a state of social vulnerability participating in social discussions in a form of theater of the oppressed - the theater-forum. The technique of theater-forum was held as a methodology able to establish a critical space action / reflection / action on the social reality experienced by these young people. The discussions postulates in some theatrical performances were analyzed critically and scored from theoretical frameworks of contemporary thinkers (Bauman, Augé, Boal) and analysts sociohistorical (Bock, Aguiar, Ozella). We conclude that this action re-signified social problems (violence, drug involvement, hyper-consumerism, poverty, cultural capital etc.) among these young people. In general, the young through a collective construction could experience new processes of subjectivity and open to possible changes and social transformations criticism in your life.en
dc.description.abstractO presente artigo é um retrato teórico e prático de uma pesquisa-ação educativa não formal que teve como objetivo analisar as transformações sofridas por jovens em estado de vulnerabilidade social que participaram de debates sociais em uma modalidade do teatro do oprimido – o teatro-fórum. A técnica do teatro-fórum foi defendida como recurso metodológico capaz de estabelecer um espaço crítico de ação/reflexão/ação sobre a realidade social vivenciada por estes jovens. Os debates postulados em algumas encenações teatrais foram analisados de forma crítica e pontuados a partir de referenciais teóricos de pensadores contemporâneos (Bauman, Augé, Boal) e analistas sócio-históricos (Bock, Aguiar, Ozella). Concluímos que essa ação ressignificou as problemáticas sociais (violência, envolvimento com drogas, hiperconsumismo, pobreza, capital cultural etc.) junto a esses jovens. De um modo geral, o jovem através de uma construção coletiva pôde vivenciar novos processos de subjetivação e se abrir para possíveis mudanças e transformações sociais críticas em sua vida.pt
dc.description.affiliationUniversidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências e Letras de Assis, Assis, Av. Dom Antonio, 2100, Parque Universitário, CEP 19806900, SP, Brasil
dc.description.affiliationUnespUniversidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências e Letras de Assis, Assis, Av. Dom Antonio, 2100, Parque Universitário, CEP 19806900, SP, Brasil
dc.format.extent1-20
dc.identifierhttp://revista.famma.br/unifamma/index.php/RevUNIFAMMA/article/view/95
dc.identifier.citationRevista UNIFAMMA, v. 14, n. 1, p. 1-20, 2014.
dc.identifier.fileISSN1677-8308-2014-14-01-1-20.pdf
dc.identifier.issn1677-8308
dc.identifier.lattes6469904584593174
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/127037
dc.language.isopor
dc.relation.ispartofRevista UNIFAMMA
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
dc.sourceCurrículo Lattes
dc.subjectAdolescenceen
dc.subjectSubjectivityen
dc.subjectTheater of the oppresseden
dc.subjectAdolescênciapt
dc.subjectSubjetividadept
dc.subjectTeatro do oprimidopt
dc.titleO teatro do oprimido como ferramenta psicoeducativapt
dc.title.alternativeThe theatre of the opressed as a tool psychoeducationalen
dc.typeArtigo
unesp.author.lattes6469904584593174[1]
unesp.author.orcid0000-0003-2732-3574[1]
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Ciências e Letras, Assispt
unesp.departmentPsicologia Evolutiva, Social e Escolar - FCLASpt

Arquivos

Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
ISSN1677-8308-2014-14-01-1-20.pdf
Tamanho:
148.42 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format