Estudo do potencial cariogênicoin vitro de espécies de bifidobactérias e lactobacilos

Imagem de Miniatura

Data

2016-09-26

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

The bacteria considered more cariogenic are mutans streptococci, specially Streptococcus mutans and Streptococcus sobrinus. However, other bacterial species, such as Lactobacillus and Bifidobacterium have been also detected in dental caries lesions. Thus, the aim of this study was to verify the ability of species of Bifidobacterium and Lactobacillus associated with mutans streptococci in producing insoluble extracellular polysaccharides (iEPS) and demineralizing dental enamel. Bacterial species used were: Bifidobacterium animalis (ACTIVIA®), B. longum (ATCC 15707), B. lactis (LMG 18905), B. dentium (ATCC 27678),Lactobacillus acidophilus (ATCC 4356), L. casei (ATCC 393), L. casei shirota (Yakult®) Streptococcus mutans (3VF2) and S. sobrinus (ATCC 27607). Bovine enamel blocks (N=180) were used. After the preparation and selection of bovine enamel blocks (n=180) by means the surface hardness, the blocks were divided in 2 groups: G1: bacterial species combined with S. mutans(3FV2) and G2: these species with S. mutans + S. sobrinus. For each combination, 10 blocks were exposed to the bacterial associations for 7 days. Afterwards, the quantity of iEPS and the cross-sectional hardness or subsurface hardness (ΔKHN) values were determined. Data were submitted to variance analysis (one-way) followed by the Bonferroni's test (p<0.05). The results showed that the combinations of S. mutans+ B. animalis or L. acidophilus or B. dentium produced higher quantify of iEPS (p<0.05) and the combination of S. mutans+ B. animalis led to the highest loss of subsurface hardness (p<0.05). In G2, S. mutans + S.sobrinus+ B. longum produced the highest quantity of iEPS and led to the highest enamel demineralization (p<0.05). It was concluded that B. animalis e B. longum when associated with S. mutans and/or S. mutans/S. sobrinus contributes to iEPS and induced higher enamel demineralization
As bactérias consideradas mais cariogênicas são os estreptococos do grupo mutans, principalmente Streptococcus mutans e Streptococcus sobrinus. Entretanto, outras espécies bacterianas, tais como Lactobacillus e Bifidobacterium também são detectadas em lesões de cárie dentária. Assim, o objetivo deste estudo foi verificar a capacidade de espécies de Bifidobacterium e Lactobacillus associadas com estreptococos em produzir polissacarídeos extracelulares insolúveis (PECIs) e desmineralizar o esmalte dentário. As espécies bacterianas utilizadas foram: Bifidobacterium animalis (ACTIVIA®), B. longum (ATCC 15707), B. lactis (LMG 18905), B. dentium (ATCC 27678), Lactobacillus acidophilus (ATCC 4356), L. casei (ATCC 393), L. casei shirota (Yakult®), Streptococcus mutans (3VF2), S. sobrinus (ATCC 27607). Após a preparação e seleção dos blocos de esmalte bovino (n=180) através da dureza de superfície, os blocos foram divididos em 2 grupos: G1: todas as espécies bacterianas combinadas com S. mutans (3FV2) e G2: estas espécies combinadas com S. mutans+ S. sobrinus. Para cada combinação, 10 blocos foram expostos às combinações de espécies bacterianas por 7 dias. Após esse período, a dureza em secção longitudinal ou de subsuperfície (ΔKHN) e a quantidade de PECIs foram determinados. Os dados foram submetidos à análise de variância (1-critério) seguida pelo teste de Bonferroni (p<0,05). Os resultados mostraram que no G1, as combinações de S. mutans com B. animalis, ou B. dentium ou L. acidophilus produziram as maiores quantidades de PECIs (p<0,05) e a combinação de S. mutans+ B. animalis levou à maior perda de dureza de subsuperfície (p<0,05). No G2, a combinação de S. mutans + S. sobrinus + B. longum produziu a maior quantidade de PECIs e causou a maior desmineralização de subsuperfície de esmalte (p<0,05). Conclui-se que B. animalis e B. longum, quando...

Descrição

Palavras-chave

Bifidobacterium, Lactobacillus, Cárie dentária, Desmineralização do dente

Como citar

SANTOS, Vanessa Rodrigues dos. Estudo do potencial cariogênicoin vitro de espécies de bifidobactérias e lactobacilos. 2016. 41 f. Trabalho de conclusão de curso (bacharelado - Odontologia) - Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho, Faculdade de Odontologia de Araçatuba, 2016.