Influência da fonte de luz na estabilidade de cor de resina composta. Efeito dos meios e tempos de imersão

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2008-03-13

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar a influência da fonte de luz na estabilidade de cor da resina composta nanoparticulada Filtek Supreme submetida a diferentes meios e tempos de imersão. Para isso, foram utilizadas três fontes de luz: um LED UltraLume LED 5/ UltraDent; um aparelho de lâmpada halógena convencional – Curing Light XL 3000/ 3M/ESPE; e um de luz halógena de alta densidade de potência – Jet Lite 4000 Plus/ JMorita. Os espécimes (n=180) foram confeccionados em matriz de metal circular (10mm x 2mm) apoiada em placa de vidro e tira de poliéster. A resina composta foi inserida na matriz num único incremento e fotoativada por 40 segundos. Os espécimes foram divididos em três grupos (equipamento de fotopolimerização) e quatro subgrupos experimentais (meios de imersão: café, Coca-Cola®, chá e saliva artificial). Os espécimes permaneceram imersos em saliva artificial por 24 horas e foram submetidos à análise da cor no espectrofotômetro de colorimetria (CB-6807 color-guide /BYK-Gardner) pelo sistema CIELab. A partir desse período, passaram a ser mergulhados nos diferentes meios por cinco minutos, três vezes ao dia, por 60 dias, e nos intervalos foram mantidos em estufa à 37°C ± 1°C. A leitura da alteração de cor foi realizada após 24 e 48 horas, 7, 14, 21, 30 e 60 dias do início da imersão. Os dados foram analisados pelo teste não-paramétrico Kruskall-Wallis para os fatores fonte de luz e meio de imersão (p<0,05), enquanto, para o fator tempo, utilizou-se o teste ANOVA a dois critérios e o teste de Fisher (p<0,05). Os resultados mostraram que, para o fator fonte de luz, o Ultralume LED 5 apresentou a menor alteração de cor em comparação aos aparelhos halógenos. Em relação ao meio de imersão, o café mostrou a maior alteração de cor e de luminosidade (ΔE=8,40; _L=-5,21), a Coca-Cola® apresentou os menores valores...
The aim of this study was to evaluate the influence of light sources on color stability of a composite resin and the effect of immersion media. In this test, three light sources were used: a conventional halogen curing light unit (XL3000 – 3M/ESPE), a high power density halogen unit (Jet Lite 4000 Plus – JMorita) and a high power density LED unit (Ultralume LED 5 - Ultradent). There were four media immersion: coffee, tea, Coke® and artificial saliva. One nanofilled composite resin was selected: Filtek Supreme. A stainless steel matrix (10mmx2mm) was used to prepare 180 specimens. After this, all specimens were immersed in artificial saliva for 24hs at 37oC ± 1ºC and its initial color was measured with a spectrophotometer (Color Guide 45/0, BYKGardner) by CIELab system. Then, the specimens were divided into 4 subgroups according to each medium and were immersed in the respective medium three times a day during 5 minutes for 60 days. Color changes were recorded after 24hs, 48hs, 7, 14, 21, 30 and 60 days of immersion. Data from the color change and luminosity were analyzed and subjected to Kruskall-Wallis test to light source and immersion media factor (p<0,05). To immersion time, data were subjected to two-way ANOVA test and Fisher’s test (p<0,05). The light source that more contributed to color stability was Ultralume LED 5. In relation to solutions, coffee caused an intense color alteration (ΔE=8,40; ΔL=-5,21) and Coke® showed the lowest color changes (ΔE=1,43; ΔL=0,36). Then, it might be concluded that Ultralume LED 5 was the light-curing unit that allowed better color stability and coffee was the immersion medium that promoted the highest influence on color stability of the studied composite resin.

Descrição

Palavras-chave

Resinas compostas, Agentes corantes, Composite resins, Staining agents

Como citar

SANTOS, Patrícia Aleixo dos. Influência da fonte de luz na estabilidade de cor de resina composta. Efeito dos meios e tempos de imersão. 2008. 82 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Odontologia de Araraquara, 2008.