Identifcicação das práticas de governança corporativa: um levantamento junto às organizações familiares de pequeno e médio porte

Nenhuma Miniatura disponível

Data

2023-02-03

Orientador

Galli, Lesley Carina do Lago Attadia

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Administração - FCAV

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Trabalho de conclusão de curso

Direito de acesso

Acesso restrito

Resumo

Resumo (português)

As empresas familiares brasileiras possuem dificuldade de sobreviver ao longo das gerações familiares, sendo que uma das soluções para isso passa pela adoção de boas práticas de Governança Corporativa. O objetivo do presente trabalho foi investigar a adoção de boas práticas de Governança Corporativa por empresas brasileiras familiares de médio porte ou menor, através de aplicação de questionários individuais acerca da aplicação da governança corporativa nas empresas dos sujeitos respondentes. Para alcance do objetivo geral, foi realizado um estudo empírico, de caráter descritivo, de abordagem qualitativa, utilizando como método o levantamento de dados, e como ferramenta de pesquisa o formulário eletrônico do Google Forms para aplicação do questionário nos sujeitos de pesquisa. Foi utilizado como critério de seleção de sujeitos, funcionários e sócios de empresas familiares, conseguindo uma amostra válida de n=123. O presente trabalho demonstrou que as empresas dos respondentes buscam a profissionalização, utilizam ferramentas formais e transparentes de contabilidade na gestão, adotam a meritocracia e sabem separar a gestão da empresa da família, entretanto, ainda têm dificuldades de adotar certas ferramentas importantes de governança, como o Conselho Administrativo (ou similar, como conselho consultivo, de família ou reunião de sócios), documentos fundamentais como o Acordo Societário, e demonstrou, através da média ponderada de apenas 1,86, que o ponto mais crítico das empresas entrevistadas foi o Processo Sucessório, onde também apenas 19,6% dos respondentes afirmam existir regras definidas para a sucessão, justamente um ponto que a literatura demonstrou ser crucial para a sobrevivência ou morte da empresa familiar.

Resumo (português)

Brazilian family businesses have been through difficulties to survive throughout family generations, and one of the solutions for this might be the adoption of good Corporate Governance practices. The objective of the present work was to investigate the adoption of good Corporate Governance practices by small and medium-sized family Brazilian enterprises, through the application of questionnaires about the adoption of corporate governance in the companies of the respondent subjects. To reach the general objective, an empirical study was carried out, of a descriptive nature, with a qualitative approach, using the method of data collection and the electronic form from Google Forms as a research tool to apply the questionnaire to the research subjects. The criteria used for selecting subjects were employees and partners of family businesses, obtaining a valid sample of n=123. The present work demonstrated that the companies of the interviewees seek professionalization, use formal and transparent accounting tools in management, adopt meritocracy, and know how to separate the management of the company from family, however, they face difficulties in adopting certain important governance tools, such as the Administrative Council (or similar, like Advisory Council, Family Council or Shareholders' Meeting), fundamental documents as the Corporate Agreement, and demonstrated, through a weighted average of only 1.86, that the most critical point of the interviewee’s companies was the Succession Process, where also only 19.6% of respondents claim that there are defined rules for succession, precisely a matter that the literature has shown to be crucial for the survival or failure of the family business.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados