O uso de drogas anticoagulantes e antiplaquetárias orais em pacientes cirúrgicos ambulatoriais: revisão de literatura

Nenhuma Miniatura disponível

Data

2014

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso restrito

Resumo

Resumo (inglês)

The oral anticoagulants (AOC) and platelet antiagregants are drugs used for the prevention of thromboembolic phenomena, such as pulmonary embolism in patients with atrial fribrilation heart valves, thrombosis and pulmonary embolism. For patients who are undergoing surgical procedures-dentistry were asked to discontinue the use of anticoagulants until the value of the INR remained = 2.0, that in order to avoid trans and hemorrhages in the postoperative period. However, the AOC can cause the formation of a clot, leading to obstruction of blood pathways. Thus, it became doubtful the medicine for surgery, in which local hemostatic measures would be sufficient to promote hemostasis. Thus, the objective of the review was to evaluate the risk of bleeding in patients AOC users that are subjected to surgical procedures, through a bibliographical survey carried out in relevant clinical studies published between 1990 and 2012, by the MedlinePubMed data. In this review of literature was concluded that the benefit of thromboembolism prevention overcomes the risk hemorrhage, therefore, it is recommended to keep the dose of anticoagulant therapy unchanged for patients undergoing oral surgery and implant dentistry, using appropriate INR levels with the assistance of local hemostatic. In addition, a refined surgical technique should be performed in these patients. With respect to the most invasive oral surgery, with a risk of bleeding, treatment may be necessary in conjunction with the medical staff.

Resumo (português)

Os anticoagulantes orais (AOC) e antiagregantes plaquetários são drogas utilizadas para a prevenção de fenômenos tromboembólicos, como tromboembolismo pulmonar em pacientes com fibrilação atrial e/ou válvulas cardíacas, trombose e embolismo pulmonar. Para pacientes submetidos a procedimentos cirúrgico-odontológico eram solicitados a interromperem o uso dos anticoagulantes até que o valor do INR se mantivesse = que 2.0, de modo a evitar hemorragias no trans e pós-operatório. No entanto, a interrupção do AOC pode causar a formação de um coágulo, levando a obstrução das vias sanguíneas. Sendo assim, tornava-se duvidosa a interrupção do medicamento para a realização de cirurgias odontológicas, em que medidas hemostáticas locais seriam suficientes para promover hemostasia. Deste modo, o objetivo da revisão foi avaliar o risco de hemorragia em pacientes usuários de AOC que são submetidos a procedimentos cirúrgicos, por meio de um levantamento bibliográfico realizado em estudos clínicos relevantes publicados entre 1990 e 2012, pela base Medline/PubMed. Nesta revisão de literatura concluiu- se que o benefício da prevenção de tromboembolismo supera o risco de hemorragia, assim sendo, recomenda-se manter a dose da terapia com anticoagulantes inalterada para pacientes submetidos à cirurgia oral menor e Implantodontia, utilizando níveis de INR adequado, com auxílio de hemostático locais. Além disto, uma técnica cirúrgica apurada deve ser realizada nestes pacientes. Com relação à cirurgia oral mais invasiva com risco de hemorragia, pode ser necessário o tratamento em conjunto com a equipe médica.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Full Dentistry in Science, v. 6, n. 21, p. 45-52, 2014.

Itens relacionados

Financiadores