Linhagens de milho contrastantes para tolerância à seca e na eficiência de utilização do nitrogênio

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2003

Orientador

Rodrigues, João Domingos
Durães, Frederico Ozanan Machado

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Agricultura) - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

O presente trabalho teve por objetivo avaliar parâmetros fisiológicos e acúmulo diferencial de matéria seca e nutrientes em linhagens de milho contrastantes para tolerância à seca e eficiência de utilização do nitrogênio. Foram desenvolvidos 2 experimentos em casa de vegetação da Embrapa Milho e Sorgo, Sete Lagoas – MG. No primeiro se foram avaliadas 4 linhagens de milho, 2 tolerantes (L6.1.1 e L13.1.2) e 2 sensíveis à seca (L1147 e L1170) submetidas a 2 regimes hídricos (controle e estresse) e fases da cultura (estádio V6, florescimento e ambas). O estresse no estádio V6 não influenciou nas características avaliadas, porém o défice hídrico durante o florescimento resultou em retardamento no florescimento das linhagens sensíveis com elevada resistência estomática e potencial hídrico resultando em significativa redução na transpiração. A produção de matéria seca das linhagens foi influenciada pelo défice hídrico. A produção de espigas e grãos das linhagens tolerantes foi muito superior às linhagens sensíveis. No segundo experimento as linhagens L13.1.2 e L1170 foram submetidas a 2 regimes hídricos (controle e estresse) e duas doses de nitrogênio (20 e 80 mg dm-3 solo) durante o florescimento. O défice hídrico e a menor dose de nitrogênio aumentaram o intervalo entre os florescimentos masculino e feminino. As linhagens exibiram redução na resistência estomática quando se aplicaram 80 mg N dm-3 solo. A adição de maior dose de N propiciou acréscimos significativos na matéria seca das folhas e espigas, enquanto o défice hídrico reduziu a matéria seca do colmo. A adição de N promoveu aumentos nos teores de clorofila das folhas. O défice hídrico não influenciou a L1170, enquanto que a L13.1.2 apresentou maiores teores relativos de clorofila sob défice hídrico. Na análise da fluorescência da clorofila não foram detectadas diferenças...

Resumo (inglês)

The study had for objectives to evaluate physiological parameters and accumulation of dry matter and nutrients in contrasting inbred lines for drought tolerance and nitrogen efficiency use. Two experiments were carried out greenhouse of Embrapa Maize and Sorghum, Sete Lagoas, MG – Brazil. In the first were evaluated two tolerant corns (L6.1.1 and L13.1.2) and two sensitive to drought (L1147 and L1170) submitted to two water regimes (control and stress) and of crop growth (V6 stage, flowering and both). The water stress at V6 stage didn’t have influence in the characteristics evaluated. The water stress at flowering resulted in delayed flowering, high stomatic resistance and water potential with significant reduction in evapotranspiration in sensitive corns. The dry matter production of inbred lines was influenced by the water stress. The ears and grains production of tolerant corn were greater than sensitive. In the second experiment, inbred lines L13.1.2 and L1170 were submitted to two water regimes (control and stress) and two level of nitrogen (20 and 80 mg N dm-3 soil) during flowering. The water deficit and the low level of N increased the anthesis silking interval. The application of 80 mg N dm-3 soil resulted in reduction in the stomatic resistance of inbred lines. The addition of high level of N increased the dry matter of the leaves and ears, while the water deficit reduced the dry matter of stem. The addition of N promoted increases in chlorophyll content of leaves. The water deficit didn’t have effect in L1170, however L13.1.2 presented higher chlorophyll relative content under water stress. In chlorophyll fluorescence analyzes were not observed differences in the initial fluorescence...(Complete abstract, click electronic access below)

Descrição

Idioma

Português

Como citar

MACHADO, Rogério Alessandro Faria. Linhagens de milho contrastantes para tolerância à seca e na eficiência de utilização do nitrogênio. 2003. ix, 90 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agronômicas, 2003.

Itens relacionados

Financiadores