Comportamento locomotor na doença de Parkinson: tarefas de subir e descer degraus

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2010-12-09

Orientador

Gobbi, Lilian Teresa Bucken

Coorientador

Pós-graduação

Ciências da Motricidade - IBRC

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Este estudo teve como objetivo analisar o comportamento locomotor de pacientes com DP na tarefa de subir e descer degraus. Para isso, dois estudos foram desenvolvidos. Estudo 1: objetivou verificar, por meio de análise qualitativa, a percepção subjetiva de facilidade/dificuldade para subir e descer degraus, a frequência de uso de escadas, o tipo de escadas utilizadas no dia a dia, a frequência de quedas neste ambiente e a relação entre a facilidade/dificuldade percebida para subir e descer degraus, o nível de atividade física, o estágio e comprometimento da DP. Participaram deste estudo 50 pacientes com DP, nos estágios leve e moderado da escala de Hohen e Yahr. Após avaliação clínica, foram aplicados 2 questionários: 1) questionário diagnóstico, com perguntas abertas e fechadas, que buscou investigar sobre o uso de escadas no dia a dia e o número de quedas (NQ) por pacientes com DP. 2). Questionário de Baecke Modificado para Idosos, para avaliar o nível de atividade física (NAF) dos pacientes. Os dados foram tratados através de porcentagem de ocorrência, teste de correlação de Spearman e regressão linear múltipla. Os resultados do Estudo 1 indicaram que pacientes com DP percebem a descida dos degraus como mais desafiadora e, que o nível de atividade física e a incidência de quedas influenciam a percepção de facilidade/dificuldade para subir (R2= 0,260; p=0,001; NAF/β= -0,313; p=0,016; NQ/β= 0,393; p=0,003) e para descer (R2= 0,233; p=0,002; NAF/β= -0,386; p=0,004; NQ/β= 0,279; p=0,034) degraus. Estudo 2: objetivou analisar o comportamento locomotor, por meio de análise cinemática e cinética, na tarefa de subir e descer degraus; indicar as principais diferenças no comportamento das forças externas de reação do solo, verticais e ântero-posteriores, entre as duas tarefas; identificar a estratégia de uso do corrimão...

Resumo (inglês)

The aim of this study was to analyze the locomotor behavior of people with Parkinson’s disease (PD) in the task of going up and down stairs. Two studies were conducted to achieve this purpose. Study 1 aimed to verify, through qualitative analysis, the subjective perception of facility/difficulty to go up and down stairs, the frequency of stairs utilization, the stairs features the patients used every day, the falls frequency in this environment and the relationship among the perceived facility/difficulty to go up and down stairs, the physical activity level and the PD stage and impairment. Fifty people with PD (mild and moderate levels in the Hohen and Yahr rating scale) participated in Study 1. After clinic assessment, participants answered two questionnaires: (1) An assessment questionnaire with open and closed questions to investigate the everyday stairs utilization and the falls incidence (FI), and (2) the modified Baecke questionnaire for older people to assess the physical activity level (PAL). The data were treated by the occurrence percentage, Spearman correlation test and multiple regression analyses. The results revealed that people with PD perceived more challenging going down stairs than up stairs and the physical activity level and the falls incidence affected the perception of facility/difficulty to go up (R2= 0.260; p=0.001; NAF/β= -0.313; p=0.016; NQ/β= 0.393; p=0.003) and down (R2= 0.233; p=0.002; NAF/β= -0.386; p=0.004; NQ/β= 0.279; p=0.034) stairs. Study 2 aimed to analyze the locomotor features using kinematic and kinetic tools while going up and down stairs, to indicate the major differences in the behavior of the ground reaction external forces, verticals and anterior-posteriors, between the two tasks; to identify the strategy of handrail use and the perceived facility/difficulty in going up and down stairs, and to observe the relationship... (Complete abstract click electronic access below)

Descrição

Idioma

Português

Como citar

TEIXEIRA-ARROYO, Claudia. Comportamento locomotor na doença de Parkinson: tarefas de subir e descer degraus. 2010. 119 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro, 2010.

Itens relacionados