Viabilidade técnica e econômica de povoamentos de eucalyptus spp. Sob diferentes espaçamentos visando a produção de biomassa para energia

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2014-01-30

Orientador

Silva, Magali Ribeiro da
Simões, Danilo

Coorientador

Pós-graduação

Ciência Florestal - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Florestas energéticas são plantações com grande número de árvores por hectare, material genético selecionado, espaçamento reduzido e ciclo curto, ou seja, florestas com maior produção de biomassa por área em menor espaço de tempo. O objetivo principal deste trabalho foi analisar a viabilidade técnica e econômica de povoamentos de Eucalyptus spp., com fins energéticos sob diferentes espaçamentos, até os 36 meses de idade, na região centro oeste do Estado de São Paulo. O experimento foi implantado em outubro de 2009, sendo um fatorial 5 x 4 (5 espaçamentos e 4 materiais genéticos). Os resultados demonstraram que os diferentes espaçamentos influenciaram no desenvolvimento em diâmetro, altura e na porcentagem de sobrevivência das plantas, proporcionando diferenças no volume de madeira produzido. Quanto à qualidade da madeira, a densidade básica foi influenciada pelos materiais genéticos (clones); a porcentagem de casca não foi influenciada pelos clones e nem pelos espaçamentos e o poder calorífico superior apresentou variação em função dos diferentes materiais genéticos, tanto para o lenho, quanto para a casca. Em função do alto custo de implantação da floresta, ocasionado principalmente pelo preço da terra na região de Bauru e pelo custo das mudas de Eucalyptus spp., todos os tratamentos, mostraram-se inviáveis em primeira rotação pelos indicadores econômicos VPL, TIR e VET. Pode-se concluir que há diferenças significativas no desenvolvimento das florestas em função da interação entre materiais genéticos e espaçamentos, e mesmo produzindo maior volume de madeira por área, os tratamentos mais adensados são os menos viáveis economicamente

Resumo (inglês)

Energy forests are plantations with large number of trees per hectare, selected genetic material, reduced spacing and short cycle, forests with greater biomass production per area in the shortest time. The main objective of this study was to analyze the technical and economic viability of Eucalyptus spp. stands. under different spacing, up to thirty-six months of age, in the central west of the State of São Paulo. The experiment was established in October, 2009, being a 5x4 factorial, with a total of 20 treatments in 4 replications. The results showed that the different spacing influenced the development in diameter, height and percentage of plant survival, providing differences in the size of the produced wood, as the quality of the wood, the Basic density was influenced by the genetic materials (clones), the peel percentage was not influenced by the clones and the spacing, but the Higher Calorific Value showed variations, according to the different genetic materials, for the wood and for the bark. Due to the high cost of the forest implementation, caused mainly by the price of land in the region of Bauru and the cost of Eucalyptus spp. seedlings in denser treatments, all treatments tested were shown to be unviable by economic indicators NPV, IRR and VET. It can be concluded that there are significant differences in the genetic materials development according to the spacing and even producing a greater amount of wood per area, the denser treatments are the most economically unviable

Descrição

Idioma

Português

Como citar

DINARDI, Ailton Jesus. Viabilidade técnica e econômica de povoamentos de eucalyptus spp. Sob diferentes espaçamentos visando a produção de biomassa para energia. 2014. x, 91 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Agronômicas de Botucatu, 2014.

Itens relacionados

Financiadores